Índios, negros e pobres

Verde e rosa deveriam ser as cores de nossa bandeira, sendo que jamais será vermelha, e o amarelo e verde andam sequestrados em mãos indevidas.

LER MAIS »

Querem ver a ferida

  Sobre o muro da viela, sob erva daninha de rua, resiste colado um ato casto, um protesto que não cessa. Roda mundo, roda gigante,

LER MAIS »

O pavilhão da comida de verdade

Meio índio, meio ambiente, nunca pensei que berinjelas, bananas, cenouras ou verduras verdes e tenras seriam munições contra a falsa vontade de governos em alimentar

LER MAIS »

Paulo

Morre-se um pouco todo dia e todo dia muitos morrem de fato. Com Paulo Nogueira-Neto não seria diferente, em seus 96 anos de vida.  

LER MAIS »

As trombas da bauxita

É mais fácil fazer da tolice um regalo do que da sensatez, dizia o poeta Manoel de Barros. Eletrólise de palavras corroem a Amazônia, tudo

LER MAIS »
>