Temer corta bolsa universitária de indígenas e quilombolas

Temer congelou recursos para Educação e Saúde por 20 anos e promove política de expulsar pobres das universidade públicas

O governo Temer já fez diversas crueldades, entre elas o aumento abusivo para o gás de cozinha e combustíveis que condenou mais de 1 milhão de brasileiros a voltarem a usar lenha.
Agora, mais um passo para expulsar os pobres das universidades públicas.

Temer cortou o pagamento e as inscrições para o Programa Bolsa Permanência, que pagava R$ 900 para custear a sobrevivência de estudantes de origem indígena e quilombola em universidades públicas.

Este programa foi criado em 2013, ainda no governo Dilma e já beneficiou 18 mil pessoas.

Agora o governo Temer quer conceder somente 800 bolsas de permanência universitária para serem divididas no país inteiro.

Os estudantes de origem indígena e quilombola estão sobrevivendo com a solidariedade dos colegas, mas se os recursos não chegarem logo muitos terão de abandonar o sonho de estudar numa universidade pública.

Para tentar pressionar o governo, os estudantes organizam um abaixo-assinado para denunciar mais este ataque bárbaro do governo golpista.

Assine e ajude a divulgar:

Venho através deste, pedir o apoio da população para que possa tirar 5 minutos do seu tempo para assinar uma petição pública a favor da abertura das inscrições do Programa Bolsa Permanência que ajuda muitos jovens estudantes índios e quilombolas a permanecerem nas universidades. Pedimos sua colaboração nos ajudando com sua assinatura nesse site que mostra no link a seguir. Desde já agradeço a cooperação. Para acessar o link clique aqui: www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR106572

www.peticaopublica.com.br

Pela Abertura de Bolsas permanência

O seu apoio é muito importante. Apoie esta causa. Assine o Abaixo-Assinado.

Mídia democrática, plural, em rede, pela diversidade e defesa implacável dos direitos humanos.

Categorias
DestaquesEducação

Mídia democrática, plural, em rede, pela diversidade e defesa implacável dos direitos humanos.
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish