Restaurante que emprega refugiados recebe ataque xenofóbico nas redes

Além dos comentários carregados de preconceitos, a página do restaurante está sendo lotada com resenhas negativas

Nesta terça (21), o restaurante Al Janiah, construído por refugiados palestinos em São Paulo, denunciou ataques xenofóbicos em sua página de Facebook.

Os ataques começaram depois que uma matéria sobre o restaurante foi publicada no Estadão e após a realização de um grande evento no Dia Internacional do Refugiado. A página tem recebido “avaliações” ruins, com comentários falsos e preconceituosos sobre o restaurante. Além disso, a matéria recebeu comentários xenofóbicos no site do jornal, ligando as pessoas que trabalham no restaurante ao Estado Islâmico e insinuando que eles “estuprarão” mulheres brasileiras. Alguns dos que comentaram a notícia são os mesmos que foram até a página do local no Facebook e que, como os contrastes entre os comentários mostram, nunca foram até o restaurante.

A equipe do Al Janiah conta com refugiados palestinos que moraram ou moram na Ocupação Leila Khaled, na Liberdade. Eles são auxiliados por ativistas da causa palestina e apoiadores. Localizado no Anhangabaú, virou queridinho dos apreciadores de comida árabe, tendo uma culinária colocada como “ótima”, segundo frequentadores, e um preço justo.

De acordo com o restaurante, foi a primeira vez que receberam um ataque direto, iniciado só depois da repercussão da matéria do Estadão. A boa avaliação feita pelo jornal causou revolta em alguns internautas, que encontraram nos comentários maldosos uma forma de expressar sua xenofobia.

Categorias
Imigrantes e Refugiados
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish

Relacionado com