Pastor Ariovaldo Ramos para Lula: Páscoa tempo de enfrentar as forças da morte e de ressurreição

'Querido presidente, nós o vemos como um agente dessa ressurreição em nossa história. Que o Cristo continue a cumulá-lo de força e fé."

Do site cartas para Lula

Dileto companheiro, quero partilhar consigo uma reflexão sobre a Páscoa.

“No findar do sábado, ao entrar no primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro. E eis que houve um grande terremoto, porque um anjo do Senhor desceu do céu, chegou-se, removeu a pedra e assentou-se sobre ela. O seu aspecto era como um relâmpago, e sua veste, alva como a neve. E os guardas tremeram espavoridos e ficaram como se estivessem mortos. Mas o anjo, dirigindo-se as mulheres, disse: Não temais; porque sei que buscais Jesus, que foi crucificado. Ele não esta aqui; ressuscitou, como tinha dito. Vinde ver onde ele jazia. Ide, pois, depressa e dizei aos seus discípulos que ele ressuscitou dos mortos e vai adiante de vós para a Galiléia; ali o vereis. É como vos digo! E, retirando-se elas apressadamente do sepulcro, tomadas de medo e grande alegria, correram a anunciá-lo aos discípulos. E eis que Jesus veio ao encontro delas e disse: Salve! E elas, aproximando-se, abraçaram-lhe os pés e o adoraram. Então, Jesus lhes disse: Não temais! Ide avisar a meus irmãos que se dirijam à Galiléia e lá me verão” (Mateus 28:1-10)

Páscoa, Aleluia, o Senhor ressuscitou! Essa é a data, como disse alguém, mais profunda da fé cristã, a ressurreição de Jesus. E ela é profunda não só porque ela é inusitada, mas porque ela inaugura uma nova fase na historia do universo. Até essa data, todo o universo viveu sob a sombra da morte, sob a sombra da cruz, sob a realidade da morte. Mas, no domingo, primeiro dia da semana, depois da crucificação, Jesus ressuscitou, Jesus venceu a morte! Jesus ressuscitou, como tinha dito!

A fala do anjo é perfeita: “Não temais, porque sei que buscais Jesus , que foi crucificado. Ele não está aqui. Ressuscitou, como tinha dito”. A ressurreição não é um acidente, a ressurreição é uma determinação e intervenção divinas, e é a inauguração de uma nova fase da história do Universo. A partir da ressurreição o Universo respira sob a luz da vitória sobre a morte, sob a luz da vida, como diria John Owen “a morte morreu porque Jesus ressuscitou”, Jesus venceu a morte, e isso inaugura uma nova fase na vida do Universo.

A historia da redenção está dividida em duas etapas, a primeira etapa, pode ser chamada de: o Universo, a vida, a existência sob a sombra da cruz, sob a realidade da morte. A segunda etapa é a existência sob a luz da ressurreição, que é exatamente aonde estamos vivendo, e a Igreja é a primeira manifestação dessa nova realidade. A Igreja é o resultado da mudança na historia da redenção. A morte de Cristo cumpre um ciclo na história da redenção, a sua ressurreição inaugura um novo ciclo na história da redenção, que terminará com a sua volta triunfal e visível, visível e triunfal.

Esse texto nos ensina algumas coisas interessantes: As nossas irmãs foram buscar Jesus onde ele Não estava! As nossas irmãs foram buscar Jesus onde ele não estava, porque elas não tinham crido na ressurreição. Essa talvez seja a primeira lição que temos de aprender para a vida, não se pode buscar seja lá o que for de Jesus num lugar onde Jesus não está. E Jesus não está mais na morte, Jesus não está no desespero, Jesus não está na agonia, Jesus não está na dor. Jesus ressuscitou, Ele não está aqui! Temos que buscar Jesus sempre sob esse prisma, o prisma da ressurreição, porque isso é fé. Fé é ver tudo sob o prisma da ressurreição. Então, essa é a primeira lição que se tira desse texto, não adianta buscar Jesus onde Ele não está. Ele não está mais em um túmulo, ele não está mais na morte.

Às vezes, experimentando a dor, a proximidade da morte, a angústia, a dificuldade, a enfermidade, pedimos a Jesus que venha para o lugar da nossa dor, mas Jesus está sempre nos pedindo para ir ao lugar da ressurreição, para sempre olharmos a vida sob uma nova perspectiva, para não permitirmos que os resquícios da morte empanem a glória da ressurreição.

E isso é a lição que aprendemos com as nossas irmãs. É como se o anjo dissesse: Eu sei que buscais Jesus, que foi crucificado, que morreu, que adoeceu, que teve um enfarto, que sentiu muita dor, que foi torturado e que baixou a sepultura… ele não está aqui. Ressuscitou como tinha dito. Então, às vezes, nós, porque ainda sentimos os resquícios da morte, pedimos ao Senhor que venha ao lugar da morte, pedimos ao Senhor que venha ao lugar da dor, pedimos ao Senhor que venha ao lugar da angústia, pedimos ao Senhor que venha ao lugar da tortura, mas o Senhor está sempre dizendo para irmos ao lugar da ressurreição.

O anjo disse “ Ide, pois, depressa e dizei aos seus discípulos, que Ele ressuscitou dos mortos, e vai adiante de vós”. Por exemplo, Paulo e Silas foram presos, foram torturados e marcados pela dor, foram colocados no calabouço. Quando foram colocados no calabouço, foram presos a um tronco e aí eles começaram a cantar e a orar. O que foi que Paulo e Silas fizeram? Ao invés de convidar Jesus para o lugar da morte, eles foram a Jesus no lugar da ressurreição.

Quando as Escrituras nos ensinam a, em tudo, dar graças, as Escrituras estão dizendo: ao invés de chamar Jesus para o lugar da sua morte, vá a Jesus no lugar da sua ressurreição! Acredite na ressurreição de Jesus, acredite que a ressurreição de Jesus vai afetar a sua vida, é só uma questão de tempo. Acredite que os resquícios da morte não significam que Jesus ficou aprisionado no túmulo, não vá buscar Jesus no túmulo, não vá buscar Jesus no sepulcro, Ele não está lá.

É interessante a frase de Jesus “Salve, e elas aproximando se abraçaram a seus pés e o adoraram. Então Jesus disse, não temais, ide avisar a meus irmãos que se dirijam a Galiléia, e lá me verão”. Entrar, nessa nova fase da história do universo, é fazer uma escolha, é trocar o túmulo pela radiante luz da ressurreição, é trocar a dor pela confiança , é trocar o murmúrio pelo louvor, é trocar o medo pela fé. Para que possamos encontrar Jesus no lugar da ressurreição, porque Ele foi adiante de nós! “Não temais! Ide avisar aos meus irmãos que se dirijam a Galileia e lá me verão”, então nós temos de aprender a ir no lugar onde podemos ver a Jesus.

É um passo adiante na história, é uma retomada da vida, é uma retomada do significado da ressurreição de Jesus.

A ressurreição de Jesus marca uma nova fase na história do Universo. Até a morte de Jesus, o universo e toda a existência estava sob a sombra da cruz, sob a realidade da morte. Mas após a ressurreição de Jesus, a nossa perspectiva mudou, porque a história do Universo agora está marcada pela presença da vida, Jesus ressuscitou! Agora a existência está sob a luz da ressurreição. É isso, inclusive, que promove a esperança. Por que homens e mulheres foram inspirados a resistir ao mal? Por causa da luz da ressurreição. Por que homens e mulheres foram inspirados a buscar a libertação do próximo? Por causa da luz da ressurreição. Todas as vezes que alguém se levanta contra a maldade, contra o mau uso do poder, contra o poder maligno, contra o poder das trevas, não importa onde ele se manifeste, se levanta por causa da realidade da ressurreição. O aparente poder das trevas pode se manifestar de várias maneiras: pode se manifestar politicamente, socialmente… Não importa por onde ele se manifeste, nosso adversário é sempre o mesmo, e foi derrotado pelo Cristo, como demonstra a sua ressurreição.

Com que força nos levantamos contra o poder das trevas? Com a certeza da ressurreição, com a certeza de que a morte foi vencida, com a certeza de que Jesus não está mais aqui, ele ressuscitou como havia dito. E nós precisamos ir onde nós o veremos, e nós o veremos na gratidão, na fé, no amor ao próximo , na dedicação ao bem, na luta pela vida, na luta pela liberdade; na consciência da vitória em Cristo Jesus, nas nossas orações de gratidão, nos nossos louvores, na nossa certeza da ressurreição.

Muitas vezes, gostaríamos que Jesus viesse no lugar da nossa morte, para nos consolar na nossa mortalidade, na nossa dor, no nosso sofrimento, na nossa angústia… Mas nós não precisamos do consolo que diz: Estou com você enquanto você inexoravelmente morre, estou com você enquanto você inexoravelmente chora, estou com você enquanto você inexoravelmente sofre, estou com você enquanto você inexoravelmente geme, estou com você enquanto você inexoravelmente murmura. Não!

Precisamos ouvir: Estou com você enquanto você reage ao sofrimento, estou com você enquanto você reage à morte, estou com você enquanto você reage ao mal, estou com você enquanto você reage à dor , estou com você enquanto você decide que a morte, a dor, a angústia não darão a última palavra na sua vida. Nós temos de ir onde nós o podemos ver, “e lá me verão”. O que nos conduz a esse lugar é o louvor, o que nos conduz a esse lugar é a gratidão, o que nos conduz a esse lugar é a fé, a certeza da ressurreição de Jesus e da nossa ressurreição.O que nos conduz a esse lugar é a certeza de que a vitória de Cristo é a vitória da humanidade, de que a morte foi tragada pela vitória, como foi o grito de Paulo “ onde está ó morte o seu aguilhão? Tragada foi a morte pela vitória!” .

É muito rica essa lição desse encontro das irmãs com o anjo e com Jesus. Jesus não estava mais lá, Jesus ressuscitou e nós ressuscitamos com Ele. A realidade da nossa vida não está na angústia, não está no sofrimento, não está na dor, não está na enfermidade. A nossa realidade está na nossa fé, na nossa capacidade de continuar a louvar a Jesus e de crer na sua ressurreição; está na nossa capacidade de continuar dizendo a Jesus, “Bendito o que vem em nome do Senhor!” A nossa fé em que Jesus Cristo está olhando para nós e nos saudando “salve, dirijam-se a Galileia e lá me verão!” Aqui, a Galileia não é mais a terra dos gentios, a Galileia é a terra do vitorioso Jesus de Nazaré.

Aqui, a Galiléia não é mais a terra maldita, a Galiléia é onde o profeta de Nazaré revelou-se Filho de Deus e de onde Ele saiu para vencer a morte, para colocar a ridículo todo o inferno e todas as obras da maldade, das trevas, assim como aos agentes do mal. A Galiléia não é mais o lugar de onde não pode vir nada que preste, a Galiléia é o lugar da onde saiu a Luz que ilumina o mundo e que triunfa sob as trevas.

A Páscoa é a inauguração de uma nova realidade no universo. A partir daquele dia, quando Jesus rompeu a morte, saiu do túmulo, sem precisar mexer em nada – o anjo chegou um pouco depois dele só para mover a pedra para dar o testemunho que o túmulo estava vazio, mas ele não estava mais lá. Ele ressuscitou, como havia dito. Jesus cumpre as suas promessas! Ele ressuscitou, como havia dito! E por isso nós sabemos que Ele está conosco até os confins da terra , porque Ele ressuscitou, como havia dito! Por isso nós sabemos que quem o invocar será salvo, porque Ele ressuscitou, como havia dito! Por isso nós sabemos que Ele nos deixa paz , porque Ele ressuscitou como havia dito! Por isso nós sabemos que nós vamos ressuscitar porque Ele ressuscitou como havia dito! O que precisamos, nessa nova fase do universo, é ir buscar Jesus onde é possível vê-lo. E agora só é possível vê-lo na ressurreição.

Ao invés de pedirmos a Jesus que venha até a nossa morte, nós precisamos começar a aprender a dizer a Jesus “Leve-nos para a tua ressurreição“, ao invés de dizermos ao Senhor para vir para a nossa tristeza, nós precisamos pedir a Jesus que nos leve para a sua alegria “Salve!” Ao invés de pedir a Jesus que venha a nossa doença, nós temos de aprender a dizer para Jesus “leve-nos para a tua ressurreição”.

E esse é o clamor da fé, que é feito pela oração da fé, que é feito pelo louvor, que é feito pela certeza da ressurreição. Nós temos de ir onde é possível ver Jesus, e Jesus só pode ser visto na ressurreição. Ele não está mais aqui. E se ele não está mais na morte, nós também não podemos ficar aqui. Se ele não está mais na tortura, nós não podemos ficar aqui. Se ele não está mais na angústia, nós não podemos ficar aqui. Foi isso que Paulo e Silas ensinaram de forma extraordinária, eles decidiram que não iam ficar ali. O carcereiro na verdade, fez de tudo para que eles ficassem na morte, fez de tudo para que eles ficassem na dor, fez de tudo para que eles ficassem ali sob a tortura, sob a enfermidade. Mas eles se recusaram a ficar onde Jesus não estava! Eles foram buscar Jesus no único lugar onde Jesus pode ser visto, na ressurreição. Essa é a nossa fé, é a fé na ressurreição, essa é a grande promessa das boas noticias que Jesus nos trouxe. “Eu os ressuscitarei no último dia”. Essa é a nossa fé, é lá que Jesus está, Jesus está na ressurreição!

E extraordinário como a ressurreição de Jesus re-significou tudo, inclusive a própria Galiléia, que era tida como uma terra maldita, sem esperança , sem perspectiva. Agora a Galiléia não é mais dos gentios, é de Jesus. Um profeta da Galiléia se revelou Filho de Deus, o Messias de Israel, o Salvador do mundo, Ele ressuscitou, e voltou para a Galiléia, para re-significar tudo.

Que nós aprendamos isso, irmãos, porque se nós aprendermos isso, nós veremos a vida sob outra perspectiva, e nós nos recusaremos a ficar onde Jesus não está. Isso é fé. É a gratidão pela certeza de que a ressurreição de Jesus vai atuar na minha vida, e já está atuando, e vamos perceber isso mais cedo ou mais tarde, porque, depois que Jesus ressuscitou, tudo passou a ser apenas uma questão de tempo. Jesus ressuscitou, ele venceu a morte! O Universo mudou de estágio, antes o Universo estava sob a sombra da cruz, sob a realidade da morte, agora o Universo está sob a luz da ressurreição, na realidade da vida.

Que o Senhor nos abençoe com essa consciência, que o Senhor nos faça olhar tudo com os olhos da ressurreição. Que o Senhor nos faça encarar a vida a partir da ressurreição que torna possível a gente se levantar onde todos se permitiriam ser abatidos, que torna possível resistir onde todos capitulariam, e que torna possível continuar de onde todos parariam… Porque Jesus ressuscitou! As forças das trevas não tem mais poder, vencida foi a morte, e isso é o que levou a humanidade para a frente, a consciência ou mesmo só a intuição de que o poder maligno estava destituído, Jesus ressuscitou, levou cativo o cativeiro e deu dons aos homens. É Páscoa, salve!

Aleluia, Bendito seja o nome do Senhor, Ele ressuscitou e nós estamos caminhando para a ressurreição também! Os que não são movidos pela ressurreição, correm o risco de ser tragados por um sistema egoísta, individualista e absolutamente mortal, e aí resta a apenas a angústia, que é o lugar onde Jesus não está. Pela fé na ressurreição enfrentamos o mal, em todas as suas manifestações, e mudamos a face da sociedade! A ressurreição do Cristo é o triunfo da redenção na história, e a possibilidade de, desde já, provocar mudanças na história em favor da justiça.

Querido presidente, nós o vemos como um agente dessa ressurreição em nossa história. Que o Cristo continue a cumulá-lo de força e fé.

São Paulo, 20 de abril de 2019.

Ariovaldo Ramos”

PASTOR ARIOVALDO RAMOS:  Pastor evangélico, líder da Comunidade Cristã Renovada e um dos fundadores da Frente de Evangélicos Pelo Estado de Direito.

Categorias
DestaquesLula Livre
9 comentários:
  • Tony Amaro
    21 abril 2019 at 12:09
    Comente

    Perdeu seu tempo Inácio da Silva,O Lula lê texto longo desde que seja escrito por um pastor amigo.E desde que não seja de gente da extrema direita.

  • Cecilio Neves
    21 abril 2019 at 16:06
    Comente

    “Pastor” Ariovaldo toda a esquerda é do diabo e eles da esquerda odei a Deus, odeiam a palavra de Deus e odeiam a luz por quanto suas obras sao más … Lula é o líder da esquerda nas Américas, e um dos príncipes da esquerda satânica mundial… Ariovaldo reveja seu conceito de ser cristão e “Pastor” evangélico… Esta escrito:”pode uma mesma fonte dar água doce e ao mesmo tempo dar aguas amargas?” Tiago 3:11… Q água alguem pode dar estando com os pés dentro do circulo satanico do comunismo e esquerda politica?

  • Teresinha Rodrigues
    21 abril 2019 at 16:33
    Comente

    Que texto maravilhoso!!! Foi muito esclarecedor. Com certeza Lula ficou bastante feliz com suas palavras de amor e conforto. Precisamos de menos ódio no coração das pessoas e este texto e como um bálsamo. Parabéns!! sou católica e ame suas palavras!!

  • Inácio da Silva
    21 abril 2019 at 19:19
    Comente

    Sr Tony Amaro. Lula é semi-analfabeto…e do que ele gosta mesmo é de 51…ler não é o forte dele. Agora sobre sua ilação a respeito de minha inclinação política, esclareço que era carece de fundamento. Não sou de direita, esquerda, ou de centro. Simplesmente acho que nenhum político vale o chão que pisa. Todos mentem para serem eleitos e depois roubam para lá se manter. Lula é um criminoso condenado. Resulta difícil entender essa idolatria por esse enganador de incautos.

  • Jhonny
    22 abril 2019 at 2:11
    Comente

    A Direitalha Miliciana pira!!! Kkkkkkk…

  • Jhonny
    22 abril 2019 at 2:29
    Comente

    Arminha arminha…
    Todo mundo fazendo arminha
    Arminha arminha…
    Todo mundo fazendo arminha
    Olha as laranjas ai geeeeente
    Pararatimbum pararatimbum
    Doutor eu não me engano
    O Bolsonaro é Miliciano
    DE NOVO
    Doutor eu não me engano
    O Bolsonaro é Miliciano

  • Gilson carvalho de almeida
    22 abril 2019 at 2:36
    Comente

    Precisamos de menos odio e mas amor .antes de mas nada lula e um ser humano.JESUS ODEIA O PECADO mas ama o pecador.Deus abençoe a todos.

  • Oliveira
    22 abril 2019 at 3:53
    Comente

    pelo visto, daqui a pouco o maior ladrão da história deste país vai fazer milagre.

  • Jhonny Antifascista
    22 abril 2019 at 9:53
    Comente

    Os Bolsominions Direitopatas Milicianos e Direitralhas do laranjal podre piram com o Lula!!! Parabéns Pastor, Lula Livre!!!

  • Deixe uma resposta