Escadaria LGBT e feminista da UNESP amanhece pintada de cinza

Carta de repúdio foi escrita pelo Coletivo Feminista Genis

“Hoje, 26/10, nos deparamos com o silenciamento no campus da Unesp de Botucatu: nossa escada, pintada desde 2013 em combate ao trote e recentemente repintada pelas mulheres do Coletivo Feminista Genis, foi alvo de REPRESSÃO nesta manhã!

Agentes desconhecidos passaram tinta CINZA por TODA a escadaria, dizendo que houve “DENÚNCIA DE CRIME ELEITORAL”. Estamos apurando de onde veio a ordem para podermos tomar provisões. Minhas caras e meus caros, isso chama-se DITADURA!

Como podem ver na foto da escada anterior, os únicos dizeres de cunho político eram “#ELENÃO” e “DEMOCRACIA”. Somos um coletivo, lutamos contra o fascismo e contra qualquer candidato machista, homofóbico e racista. Temos o DIREITO E O DEVER, garantido pela constituição, de nos expressarmos, isso chama-se LIBERDADE DE EXPRESSÃO, a qual nos foi tirada essa manhã! Além do mais, temos autorização da diretoria do câmpus para pintarmos a escada.

MAIS UMA UNIVERSIDADE SENDO ALVO DE REPRESSÃO!
Manifestamos solidariedade às mais de 35 universidades invadidas pela polícia federal sem mandado judicial. Estamos juntas e juntos!
Unesp Botucatu não se calará!
Coletivo Feminista Genis NÃO SE CALARÁ!
#ELENÃO DEMOCRACIA SIM! ABAIXO A DITADURA!”

Categorias
CensuraEleições 2018
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta