Bolsonaro reforçou ofensa a quilombola após repercussão do caso: “Folgado, vivendo do Bolsa-Família”

Presidenciável abordou o assunto em ato de campanha na cidade de São José dos Campos

por Vinícius Segalla

Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, reiterou suas ofensas às comunidades quilombolas mesmo após suas manifestações terem gerado repúdio e até um processo na Justiça contra si. No dia 17 de abril do ano passado, o ex-capitão, discursando no clube “Hebraica”, em São Paulo, disse que negros que ele conhecera em um quilombo eram obesos, deveriam ter seu peso medido em arrobas e sequer serviam para procriar. Por causa desta fala, que foi repudiada em todo o país, passou a ser processado.

Depois disso, em janeiro deste ano, o presidenciável abordou o assunto em ato de campanha na cidade de São José dos Campos, interior de São Paulo. Segundo ele, seu comentário tinha sido uma “pisada na bola”:

“Sobre o quilombola, eu dei uma escorregada. Eu critiquei um quilombola que era ‘meio pesado’, (agora) estou respondendo processo. Pisei na bola, a intenção não era ofender ninguém, mas quando eu vi o cara lá, pô, folgado, né? Vivendo de Bolsa-Família e cesta básica…(…) A minha proposta é botar esse pessoal para trabalhar.”

Assim se pode ver no vídeo abaixo

Categorias
#EleNãoDestaquesEleições 2018
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish

Relacionado com