Professores repudiam tentativa de prisão de deputada que defende casas na pandemia

"Repudiamos de forma veemente a ação truculenta da Polícia Militar de João Doria ao executar reintegração de posse na comunidade Taquaral, em Piracicaba, em plena pandemia de coronavírus"

Em nota a APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo ) se pronunciou depois que a PM de Doria tentou prender violentamente a deputada estadual e presidenta da entidade, Professora Bebel. Leia integra abaixo:

Nota de repúdio à ação desumana do Estado em Piracicaba

A APEOESP vem a público repudiar de forma veemente a ação truculenta da Polícia Militar de João Doria ao executar reintegração de posse na comunidade Taquaral, em Piracicaba, em plena pandemia de coronavírus.

Repudiamos também as ameaças e ilegal tentativa de detenção da Deputada Estadual Professora Bebel, em pleno exercício de seu mandato parlamentar, assim como a tentativa de prisão do advogado Nilcio Costa, que a acompanhava.

É absurdo que uma ordem como essa seja executada neste momento de pandemia e isolamento social, obrigando as famílias desalojadas a deslocar-se para casas de amigos e familiares, abrigos coletivos ou até mesmo perambular pelas ruas da cidade colocando em risco a si mesmos e a outrem, contrariando assim todas as recomendações das autoridades sanitárias, aumentando o risco de contágio pelo coronavírus.

Cumprimentamos a Deputada Professora Bebel, também Presidenta do nosso Sindicato pela firmeza, coragem, compromisso e determinação na defesa dos direitos da população mais vulnerável.

Diretoria da APEOESP

Categorias
DestaquesGeralLuta por MoradiaMoradia
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish

Relacionado com