O que #elenão é

Foto: Katia Passos

Por Ivan Hegen

#EleNão é exemplo de honestidade. O processo movido pela ex-mulher menciona ocultação de patrimônio, com imóveis e proventos não declarados. Ele manteve funcionária fantasma em Angra e contratou empresa de fachada na campanha. No Exército, foi repreendido por garimpo ilegal. Está na Lista de Furnas e recebeu de modo disfarçado R$ 200 mil da JBS.

#EleNão é consistente. Até pouco tempo atrás, tinha um discurso firme contra privatizações, mas para agradar a apoiadores ricos começou a se dizer liberal na economia. E como relata um superior seu no Exército, coronel Pellegrino, ele era repelido pela “falta de lógica, racionalidade e equilíbrio na apresentação de seus argumentos.”

#EleNão é tolerante. Muita gente acha que dá pra levar como brincadeira seus disparates, mas são consideradas criminosas muitas de suas falas contra mulheres, negros, LGBTs, índios e militantes de esquerda. Quem conhece bem História sabe que os primeiros discursos de Hitler eram considerados “apenas” bravata, antes de serem colocados em prática.

#EleNão é competente. Em quase 30 anos de vida no Congresso, tem pouquíssimos projetos aprovados, e nem mesmo em suas pautas mais queridas, como segurança pública, atuou com destaque. Jamais presidiu comissões, admite que não entende de economia e se mostra tão despreparado que foi a debate de TV com “colinha” na mão.

#EleNão é um salvador da pátria.
#EleNão é confiável.
#EleNão é compatível com a democracia.

#EleNão
#EleNunca


Ivan Hegen é escritor e mestre em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP

Categorias
#EleNãoDireitos Humanos
Um comentário
  • Rafael reis
    30 setembro 2018 at 11:54
    Comente

    Nossa que matéria mais tendenciosa e sem nenhum escrúpulo, e o pior e que se dizem ser uma mídia democrática e plural, pelamor ne, vocês são mais um jornal de fundo de quintal bancado para fazer o que sao programados e não o que e necessário fazer para uma mídia realmente democrática e igualitária, cadê a imparcialidade??? Cadê a divulgação da notícia sem partidarismo?? Convenhamos após as eleições vocês vão desaparecer por que possuem data de validade, só foram criados para isso, e vão voltar para as suas vidas mediocres e sem conteúdo.

  • Deixe uma resposta