Jornalistas e fotógrafos golpistas agora pedem respeito?

Lula Marques, fotógrafo de política com décadas de atuação em Brasília, aponta a hipocrisia dos colegas e a necessidade da volta ao verdadeiro jornalismo

Eduardo Cunha sob chuva de dinheiro. Foto: Lula Marques

Fotos e textos: Lula Marques

  • 1 – Achei que vocês começariam a fazer jornalismo depois do cárcere privado e da ameaça de levar tiro se não respeitassem as regras impostas pelo governo ditador no dia da posse, além da falta de respeito dos amadores que assumiram a comunicação do Palácio do Planalto.

  • 2 – Um bando de despreparados e arrogantes com discurso de que uma nova era começava. Mais de uma semana de governo e o que vemos é o jornalismo “copia-e-cola” reproduzindo as mídias sociais dos novos donos do poder e o jornalismo declaratório sem matérias investigativas.

  • 3 – Vocês sabiam que a democracia não sobreviveria sem uma mídia isenta e comprometida com a verdade. Perdemos para os fake news graças a vocês. Bolsonaro foi eleito porque vocês nunca se dedicaram a desmentir a mamadeira de piroca, o kit-gay e as milhões de mentiras que a direita produziu nos últimos anos. E nessa conta entra também o ódio plantado contra a esquerda ao longo de décadas na grande mídia.

  • 4 – Não fizeram o que deveriam ter feito, apurar e escrever a verdade. Agora, que moral vocês têm para pedir respeito e liberdade de imprensa? Que moral vocês têm para pedir desse governo algum respeito às liberdades fundamentais, sabendo que vocês os ajudaram a chegar ao poder?

  • 5 – Sei muito bem quem vai vestir a carapuça e sei também quem continua lutando para fazer jornalismo. Quero que vocês reflitam sobre tudo que NÃO fizeram para defender a democracia de um grupo fascista como o que governa o país hoje. E, se tiverem um pouco de consciência, deitem nos seus travesseiros imundos e cheios de mentiras e traição ao povo desse país e tentem dormir.

  • 6 – Acho que consciência só tem quem tem compromisso com a verdade, tem compaixão, respeito ao próximo e principalmente ética. Vocês traíram a essência do jornalismo: falar a verdade, doa a quem doer. Vocês se venderam para o sistema tentando manter os seus empregos ou se aliando a esses corruptos que todos sabemos quem são.
  • 7 – A mídia já foi considerada o quarto poder. Boa parte dos jornalistas da grande mídia apoiou o golpe contra Dilma e a condenação sem provas e posterior exclusão de Lula. Hoje estão aí quase todos acovardados diante dos verdadeiros donos do poder, que voltaram a governar o Brasil.

  • 8 – Todos vocês ajudaram a jogar o Brasil no lixo. Globo, Estadão e Folha, entre outros, sempre tiveram influência, apesar de sabermos que apoiaram os golpes de 1964 e 2016. Sou de uma geração na qual fazíamos jornalismo e éramos respeitados pelas “autoridades” desse país. Sabíamos de todo o jogo político e do interesse comercial da grande mídia, mas furávamos as censuras internas com jornalismo sério e a verdade sempre prevalecia. Sei de muita negociação de dono de jornal com certos políticos para que certas denúncias fossem arquivadas, mas o que estava em jogo era a verdade. Eles, os donos dos jornalões, sabiam que se o seu jornal não publicasse uma matéria com uma denúncia grave, com certeza ela estaria no dia seguinte no concorrente. E com isso perderiam leitores e assinantes. Fazíamos jornalismo e derrubamos muitos políticos corruptos e até um presidente da República comprovadamente corrupto.

  • 9 – Hoje o que mais temos é jornalista com medo, com caráter fraco e submisso aos chefes e aos editores preocupados em agradar ao dono do jornal e garantir seus empregos. Olhem onde chegamos por vocês aceitarem tão passivamente fazer o jogo dos patrões.

  • 10 – Eu sou de uma época em que dedicávamos toda nossa energia, inclusive organizando forças-tarefas especiais para desvendar a verdade em casos emblemáticos como são a facada no coiso e o Queiroz, centro do laranjal da famiglia.

  • 11 – Vocês pedem respeito. Que respeito? Se não se dão ao respeito puxando o saco dos que estão no poder? Vocês perderam a dignidade e destruíram a dignidade do jornalismo. Que vistam a carapuça de covardes, golpistas, vendidos e traidores. Qual a diferença entre jornalistas que apoiaram (e trabalharam com suas matérias para viabilizar) o golpe e os parlamentares e demais “autoridades” golpistas e fascistas? Nenhuma! Ou melhor: enquanto eles vão entregar as nossas riquezas para multinacionais e governos estrangeiros, ficando apenas com as migalhas que os gringos deixarem, vocês estão com os seus empregos ameaçados porque o projeto de país que os fascistas estão construindo não precisa de jornalismo, não precisa de meios de comunicação.

  • 12 – Espero que quando vocês olharem um brasileiro morando embaixo de uma ponte, pegando resto de comida nos contêineres de lixo, ou lerem sobre pessoas assassinadas nas periferias das grandes cidades ou no campo, em defesa da Amazônia, dos nossos povos indígenas ou da reforma agrária, vocês jornalistas golpistas tenham noção de que são responsáveis por terem sido coniventes com o golpe e depois ficarem calados com todas as mazelas do governo fascista que vocês ajudaram a eleger.

  • 13 – Vocês acusaram o PT de ser o maior partido corrupto desse país, esquecendo que foram os governos do PT que acabaram com a fome, que deram dignidade para milhões de brasileiros e que, aliás, fortaleceram as instituições para tentar consolidar a democracia. Vocês se calaram diante dos verdadeiros corruptos como Aécio, Temer, Cunha, Jucá e tantos outros que têm denúncias comprovadas com fartura de provas.

  • 14 – Vocês ajudaram a colocar o maior líder político latino-americano do século XXI atrás das grades com as mentiras contadas por procuradores-militantes do Ministério Público e por um juizeco que virou ministro desse desgoverno que vai levar o país de vez para o buraco.

  • 15 – Quem quiser que vista a carapuça. A história já tem reservado para vocês um lugar especial na lata de lixo. O sangue de cada brasileiro morto nesse país pela horda de fanáticos que se espelha no presidente fascista e sua famiglia estará nas mãos de vocês.

  • 16 – Não tenho raiva, tenho desprezo pelo papel que vocês cumpriram. Hoje a cobertura de veículos internacionais envergonha todos vocês, que deveriam pensar duas vezes antes de se chamarem de jornalistas. Canalhas, canalhas e canalhas. Muitos profissionais amamos o que fazemos e temos ética e um compromisso sólido com a a democracia e liberdade. Mesmo com todas as dificuldades financeiras, vamos continuar mostrando a verdade, doa a quem doer. Temos alguns jornalistas experientes e outros novos que ainda acreditam que a melhor maneira de manter uma democracia é com uma imprensa livre e forte. Não vão nos calar. Já plantamos sementes e o legado de quem sempre fez jornalismo não será apagado da história desse país. Bons exemplos servem para inspirar e aprendemos com os verdadeiros jornalistas desse país a defender a democracia. A verdade sempre vencerá.

Lula Marques
Brasília, 11 de janeiro de 2019

Categorias
#EleNãoAmérica Latina e MundoArtigoComunicaçãoDestaquesEleições 2018fotografiaGolpeHistóriajornalismoLulaLula LivrePolítica
7 comentários:
  • Rita Candeu
    11 janeiro 2019 at 21:43
    Comente

    Maravilhoso, foi de lavar a alma… assinando em bauxo mil vezes

  • Cuessue Júnior
    12 janeiro 2019 at 8:26
    Comente

    Lindo isto, foi de lacrimejar em pura verdade, verdadeira

  • Maria Victoria de Mesquita Benevides
    12 janeiro 2019 at 15:12
    Comente

    Viva Lula Marques! Agradeço este texto que honra o jornalismo efetivamente comprometido com a verdade, a democracia, a liberdade e a responsabilidade com o povo brasileiro. Estou divulgando. Texto e fotos excelentes. Grande abraço, Maria Victoria Benevides

  • Adriana
    12 janeiro 2019 at 16:19
    Comente

    Obrigada, obrigada, obrigada!!!! Estava preso na garganta.

  • D. Rosana Rubano
    12 janeiro 2019 at 16:32
    Comente

    Nada melhor do que um jornalista para a dizer o que foi dito! Maravilha! Disse com sua voz o que milhares de mortais querem dizer. Exemplar! Parabens!

  • Heloisa Filgueiras
    12 janeiro 2019 at 20:09
    Comente

    Brilhante, Lula Marques!

  • LUIZ HORTENCIO FERREIRA
    22 janeiro 2019 at 15:01
    Comente

    O triste é saber que nada vai mudar… Jornalistas não são livres… e a maioria não ideologia, tem sim os seus patrões e os tais, são capitalistas, empresários, com unico objetivo: LUCRO… então tudo isso não passa de oportunidades, conveniencias e necessidades… o resto que se F……, até porque na maioria das vezes, PAZ, harmonia, melhoria da vida da população, enfim coisa boa, não rende manchetes!!!!! Puro, objetivo e simples!!!!

  • Deixe uma resposta