Coletivo de Entidades Negras entra com ação judicial contra presidente da Fundação Palmares

Sergio Camargo é o novo presidente da Fundação Palmares
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

CEN repudia declarações do presidente da Fundação Palmares e entra com ação judicial contra ele por improbidade administrativa

O Coletivo de Entidades Negras – CEN vem a público manifestar repúdio veemente às declarações racistas do atual titular da Fundação Cultural Palmares, o jornalista Sérgio Nascimento de Camargo, que se opõe às funções do órgão para o qual foi nomeado nesta quarta-feira, 27 de novembro, pelo governo Jair Bolsonaro.

A Fundação Cultural Palmares foi criada há 31 anos, tendo como função a promoção da cultura afro -brasileira e o reconhecimento da titularidade de terras quilombolas. No entanto, essa estrutura de poder, conquistada pelo movimento negro brasileiro, infelizmente chegou às mãos fascistas de um militante de direita, que defende a extinção do Dia da Consciência Negra, o fim do movimento negro brasileiro, negando a existência do racismo e chegando ao ponto de afirmar que a “escravidão foi benéfica para o povo negro”. Tais declarações tratam-se de um desserviço sem precedentes para cerca de 53% da população brasileira, negra, grande parte periférica e historicamente excluída e subalternizada.

O órgão que deveria cuidar e promover a cultura afrodescendente agora tem à frente um dirigente que discrimina manifestações culturais negras, gera desavenças com atores e atrizes negras, além de proferir agressões verbais à memória do herói negro mais conhecido, o guerreiro Zumbi dos Palmares. As afirmações do Sr. Sérgio Nascimento de Camargo são uma afronta à sociedade brasileira e nos obriga a reflexão do desmonte do Estado brasileiro, de suas instituições e do rompimento de um pacto social entre sociedade e Estado, que se aprofunda a cada ação do atual governo federal.

Ainda que não possa-se cobrar dos representantes do governo federal uma atuação comprometida com as demandas sociais, exigimos ética, respeito à população negra brasileira, e que não sejam reproduzidos pelos atuais gestores da Fundação Palmares discriminações, preconceitos e racismo.

Já convivemos, no atual governo, com a destruição dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras negros e negras, com a tentativa incessante de institucionalizar ainda mais o extermínio da nossa população pelo braço armado do Estado, com o incentivo ao abate do nosso povo nas favelas, entre outras táticas que compõem a estratégia de nos eliminar.

Não aceitaremos impassíveis mais avanços sobre as nossas conquistas.

Exigimos imediatamente a renúncia ou a exoneração do presidente da Fundação Cultural Palmares. E caso não tenhamos nossos pedidos atendidos, ingressaremos com um pedido de Ação Civil Pública nos órgãos competentes para que Sérgio Nascimento de Camargo seja enquadrado nos termos da improbidade administrativa, devido aos seus atos racistas.

Nenhum passo atrás!!!

Coordenação Nacional do Coletivo de Entidades Negras – CEN

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>