Mais recentes: crônica

  • O peso do falo

    Há algo de obtuso no pinto do homem brasileiro, pênis inseguro, falo carente. Creio até que o cacete levou a certas condutas, de forcas a golpes, entre velhas e novas repúblicas, revoltas, assassinatos, tráficos. Conduz, o pinto, o homem brasileiro entre a política, a economia, as relações internacionais. Até...
  • Para ser você, um cocar

    Índia Vanuíre foi uma mulher indígena que subia em árvores com sua melodia. Museu em seu nome relata, em Tupã, município do interior do Estado de São Paulo: No início do século XX, a marcha do café para o oeste de São Paulo trouxe consequências violentas para os Kaingang...
  • Outro tijolo na parede

    Em momento tão diverso das expectativas de minha geração, quando tantos seres saíram do armário depois e vingam, praguejam, cobiçam, implodem cultura, educação, o meio ambiente em suas relações; a flor paralisa, me pára. É flor? Das delicadezas sei que surpreendem a cada dia, individualmente, cada humano. Hoje  planta...
  • O tempo rodou num instante nas voltas do meu coração

    A fina flor do elenco em cena, no Teatro Oficina, em montagem de Roda Viva, traz uma sensação curiosa de alma lavada quando finda o espetáculo. É noite de chuva na metrópole e os atores exalam um aroma da legítima balbúrdia, uma poética de tons, dicções e enredo do...
  • Do mau sonho

    — Porra! Quem é você? — Tenho muitos nomes. — Disse o velho. — Mas pode me chamar Anhangá. — Você não é real! — Não? — Não! É a porra de um sonho! Um sonho mau! Li isso à época, boa crônica, em setembro de 2019, O TRISTE...
  • 2019 desejante

    por Natasja Garonne *ilustrações por helio carlos mello – interversão e mixagem na obra de Caribé e Tom Zé. – É que faz oito dias que não durmo na minha casa, por isso eu achei que poderia estar exagerando nos dates. 8 noites, 6 camas diferentes. Passei a tarde...
  • Profeflores

    Logo cedo, assim acordado, pensei na palavra surpresa. Sonhara que pisavam no canteiro, impediam flores, frutos tão doces. Plantavam grãos na terra, algodão, açúcar e álcool para os homens. Cortavam pau, vendiam ouro e gemas. Havia ventania e tempestade em meu sonho, tanto trabalho tornara-se um vão, uma lacuna,...
  • Olho por olho

    Hábito comum no início das manhãs, dia desses, 15, toquei no mouse e a tela deu girafa linda a me olhar. Imagem do fotógrafo Luciano Candisani, anunciando o último prodígio em trabalho pela África. Dei uma rodada nos fatos da tela e uma imagem de churrasco me invadiu, do...
  • A nave

    Quando as Sondas Pionner partiram, em 1972 e 73, levando mensagens da humanidade para o infinito intergalático, não disse muito do caráter dos humanos, apenas nossa aparência, localização, origem e perfil da nave. Fico pensando nisso, entre pequenas e simples coisas do dia a dia, se não enviamos uma...