Mais recentes: crônica

  • GENTE SE APRENDE FUNDINDO

    Mãos dadas são apenas mãos em encontro, nem sempre alegam de fato a margem do meio. Há gestos que ocultam opostas intenções, mas convergimos em atenção e intenção. Na terceira margem do Brasil, entidade de tristes palavras, abrem-se clareiras nos últimos dias do ano. Josés correm atrás, pois a eles só...
  • O ser que habita e come

    É época de anjos no céu, dias em que as pessoas se abraçam. Mais um ano e os santos estão quietos nos altares e vitrais da cidade. Outros brindam  suas taças , apesar dos castigos em curso. O caldo do mocotó. Olho o céu e é vento. Tudo é...
  • ISTO É GENTIL DE SUA PARTE

    Dizem que El Niño retorna em 2019, as águas do pacífico se aquecem. El Niño, uma criança, o pequeno, alterna o poder do clima em novo ciclo. Eu que não sou índio, daqui onde estou observo e arrisco argumentos na nova ordem se aproxima.  Na desordem que rege é...
  • O LAMENTO SOLITÁRIO DAS MULHERES E A AMEAÇA AO HOMEM ISOLADO

    Conheci em meus dias muitas mulheres fortes que dedicaram a vida aos povos indígenas. Desnecessário nomear, tantas. Na fotografia em glória do mundo e nele nossa existência de gente, cito Maureen Bisilliat e Claudia Andujar, tão calmas marias, mesmo sendo brasileiras estrangeiras. No momento elas trazem duas  grandes exposições,...
  • DIREITOS HUMANOS E OS DIAMANTES DA TERRA

    Acordei cedo, banhei, caminhei ao trabalho. Tudo tão reto nos trilhos. Liguei o computador. Lá estava Clarice de cara na tela, 98 anos de Lispector. Detenho-me em breves segundos, uma eternidade. O que esperar no dia de hoje, o aniversário de enigmática escritora comemorado no Google? Aguardo. Esquento a...
  • DA FOME DE TERRA

    É sempre assim, chegam uns homens de longe dos roçados, gente endinheirada e de outros saberes, e vai logo grilando, especulando grandes extensões, dominando, comprando títulos. Aquele que ao chão se deu, plantou pés de frutas para os filhos, ergueu a casa para família e fez o galinheiro, tem...
  • SE SOUBESSE

    Se eu soubesse que a emoção agora é uma estratégia científica de segmentação da comunicação via grupos e dados de grandes redes de varejo, coisa feroz que não ouve o conselho da vovó, amaria não. Voraz, veloz na saga da perdição dos sonhos. Não deu tempo de entender, entre velhas...
  • O QUE ACONTECERÁ COM AS BORBOLETAS?

    “Sejamos realistas, peçamos o impossível”   A escrita principia no ato em que a fala se torna impossível. O que irá acontecer com as borboletas, me pergunto a todo instante após as eleições. A cada nomeação para ministérios ou mistérios de secretarias geradas e outros novos assuntos,  vou compreendendo que...
  • OS LUSÍADAS E OS FACÍNORAS

    Alerto-me  entre tantas tramas. Fomos desbravamento, fronteiras, ocupação e um desapropriar para muitos. Procuramos alma, sei, desenvolvimento, ordem, progresso, mesmo tendo o mundo de cabeças para baixo desde a fundação dum país.  Assim mesmo acreditamos, nos induzem ao ilusionismo, mágicas, milagres. Sim, somos o futuro. Tão doce o açúcar...
Social Widget
Social Widget