• Podes crer

    Quase 10 mil km² da remanescente floresta amazônica foram devastados, diz o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), nos dados do PRODES, projeto de monitoramento do desmatamento da floresta amazônica brasileira por satélite. O programa calcula as taxas anuais de desmatamento, que foram divulgadas hoje, evidenciando a constante derrubada...
  • Idiossincrasia

    Como se entre os olhos que cegam, ninguém visse a fogueira que se instala em praça pública, contra os indígenas. O incêndio da taba, na Terra Indígena dos Pataxó, no sul da Bahia, berço da nação, é fato grave. Após mais de 500 anos, assistimos a chama acesa ainda,...
  • Entre o fascínio e o preconceito

    Como as duas faces de uma moeda, nosso caráter de país se embaralha, ilude a própria cara no espelho. Saúde se escreve com rios e florestas, difícil entendimento para a nação.  Tudo vagueia, meandra entre fascínio e exclusão. Subserviência foi a regra estabelecida pela elite colonizadora na terra dos...
  • Ô dó

    Entre o primeiro poço de petróleo no Brasil, em Lobato, bairro de Salvador, e o chamado megaleilão do pré-sal, passaram-se oitenta anos. Ironia ou castigo do destino, as bodas de carvalho deu-se com um banho de óleo, ouro negro, nas brancas praias da Bahia, uma mácula para Iemanjá.  ...
  • Índios Atravessando um Riacho (O Caçador de Escravos)

    Madeireiro, garimpeiro, capitão do mato, petroleiro. palavras sem lei, sem dó, direito infeliz da cobiça, leilão das almas . Sinônimo, verbo perversão . Gente desdentadas em seus nós, sede capital, fome de carne ou fortuna . O óleo de averno a nos untar, ungir....
  • Caçador e caça

    Querem cercar o índio, cercear, caçar. À bala, mataram mais um, emboscado entre nuvens, no chão da floresta, entre rios e bichos do mato. Apavorados ficam o sentimento e as ideias do mundo, sem saber quando pára isso no país que chamamos de nosso. Qual é a cifra dos...
  • Relato de dias felinos

    Nesta semana observei um artista na construção de sua obra, a Onça-Sucuri, um felino réptil saltando dos ares. O artista sugere uma jaguar serpente a invadir nossa área comum de direitos ou desejo. Ao mesmo tempo encontro a cidade invadida por onças, reflexão artística para garantir a sobrevivência da...
  • Graxa na cara?

    imagens exclusivas, de Veetmano Prem Imprensa© / AgênciaJCMazella Há momentos em que palavras perdem qualquer função, são totalmente dispensáveis diante da boa fotografia. Boas fotografias muitas vezes são pura tristeza, mazelas. Nesse momento que vejo as praias em pranto, tanta areia branca deprimida, campo de guerra e refugiados, apenas uma...
  • Salve geral

    Somos poetas dum mundo caduco, desenhistas dum mundo sujo, fotógrafos de lixo, repórteres de cacarecos. Formas escuras invadem,  manchas de uma noite longa num lençol azul de céu e de mar. Estou triste, milhões estão. É queimada no céu, é óleo na água.  A Amazônia Verde e a Amazônia...