Manifesto Kinopoético e poesia contra o fascismo

Poetas da periferia do centro de São Paulo se reúnem para lançamento de manifesto coletivo POESIA AKTO, em evento público na praça Roosevelt

Evento público na praça Roosevelt acontece dia 26 de junho, às 19h. O local de partida será o Cine Teatro Estúdio Heleny Guariba 184, sala Oscarito, ao lado do Cine Bijou.

A ideia é criar um Akto coletivo poético, com o objetivo de unir movimentos e artistas, para além das fronteiras de grupos e linguagens, para expressar e pensar nosso tempo em torno de novas alianças de ação colaborativas, estéticas e micro políticas.

Povoamentos de novos desejos de arte para ocupar a poesia no mundo, entre multidões de poetas urbanos e cyberais, na fusão da rua com o teatro, do encontro da poesia com o cinema, meio ao fluxo de acontecimentos da vida cotidiana.

Com programação em ação expandida o evento reúne poetas, artistas, músicos, ativistas e movimentos culturais e criadores em geral.

O Marco Zero será o primeiro de muitos encontros que culminará na realização de Fóruns e Festivais de Poesia.

A abertura será um rito coletivo seguido de projeção de filmes, performance, pocket shows e live cinema.

Leia o manifesto dos coletivos

é tempo de poesia viva no agora da ágora 💥é a roda viva Poesia AKTO 💥não seja invisível 💥vamos povoar a Praça Roosevelt de Todxs 💥 💥 é hora do poema 💥entre em nossa nuvens radioativa de poetas 💥nossa programação é a manifestação 💥marque poetas artistas 💥 se aglomerem💥 manifesta-se 💥♾ vamos ocupar o mundo!

Marco Zero tudo começa na rua RITO URBANO manifestação Aberta fusão de multidão EMPOESIAKT0 – Manifesto rito de abertura Assembleia Poema Música PerformancePoetas do Slam Resistência KLJAY Eternos Suspeitos Teatro Hacker Ava Rocha Bela Uma Luiza Nego Léo DelChaves, Lika Rosa, MC Cérebro IDP, MC Gallo, Charles, Pagu Ruiva, Raphael Garcia, Onika Bibiana, Contra Mestre Palito, Pretta Val, Beká, Ph Ayres, Jé Carillo, Maré, Pet Rasta Caiubi Oníreja , Tatá Aeroplano, Fagner Oliveira e Carlinhos,Maurício Raphael Mauricio Vasconcelos, Caco Pontes Luiz Patrício Lucas Coca Penteado Sandro Cajé Pedro Paulo Rocha Dançarino urbano Danilo Capela Maurício Tania Talita Talita Nana Artaud Novas Anna Morfose CarlaLombarda Kaká Cacau Rocha Caco Pontes Laila Mannuelle Radioemissão Marina Venneta Daniomm Gregório Gananian Caleb Mascarenhas Bruno Schiavo Yanik Hara Rafael Avancini Leonardo Musa Fagner Oliveira Luciana Santos Love Paloma Kliss Walter Riverao Pinkaski Kaka Arriane Vitalle Pedro Lira Danilo Capela Claudia Canto Xanda Anna Oliveira Amanda Beto Capeta Coletivo Iaporá Gabriel Andrés Díaz-Reganón Allan Rodrigues Lívia CavalheiroLegant Gusta Pépe Lews Barbosa Piqueras Peroba Capoeira Claudinho SilvaCavanha Edson Pelicer Augusto Borges Poeta sem livro Print TV D’Santos André Chiaretti Attraktor Zeros Augusto Aneas Love Letter Exe Raul Barreto AntônioFreitas Serjão Peruche Guilherme Araújo Lufi Bolini Usba Eduardo Maia Birao Ramin IndiaraLuciano Cortaruas Alexandre Moreirah WhatazinezineNina João Hidalgo Kimani Chico Tchelo Celso JAmelo ODEC-Oficina de Dança e Expressão Corporal Casa-NIS Núcleo Investigação doSer Entre o Meio e o Sem Fim Co-Lab Teat (r)0

Venham ocupemos poetas do mundo plury uni-vos! ….
Diversos trabalhos serão apresentados….

Poesia akto é um movimento aberto de fala, ritmo, poesia, arte e pensamento que busca a fusão em tríptico de poesia, cinema e teatro/performance em acontecimento vivo na rua, nas redes sociais e nas salas de teatro e cinema; na fusão, a poesia enquanto resistência e existência – a linguagem em ressonância com as lutas do nosso tempo por cultura, arte, liberdade, reparação, construção e direitos.

Poetas em ação criando novos movimentos de linguagem e participação da poesia no mundo tem no Brasil inúmeras experiências em nossa história: O manifesto Poesia Pau Brasil de Oswald de Andrade; O Plano Piloto de Poesia Concreta com Décio Pignatari, Augusto e Haroldo de Campo; A poesia prax; A poesia processo; A poesia marginal; Além de diversos poetas que fizeram de sua obra uma construção de mundos sensíveis, como Wally Salomão, Solano Trindade, Cuti, Abdias do Nascimento, Mário de Andrade, Sérgio Vaz, Allan da Rosa, Gregório de Mattos, Augusto dos Anjos, Sousândrade, João Cabral de Mello Neto, Carlos Drummond, Paulo Leminski, Roberto Piva, entre muitos outrozeros s.

Mas para além dos cânones, nossa grande inspiração se dá em outros exemplos como o Poetry Slam e os saraus de poesia que se multiplicam a cada dia, unindo a poesia de diferentes regiões do mundo e do Brasil sendo um movimento de grande força, expressão e comunicação poética, como um pasquim hi-tech.

Nosso marco zero será o primeiro encontro de uma série de eventos poéticos micro político pedagógico, com filmes e saraus Kino poéticos que iremos realizar durante o ano.

Nesse encontro inaugural vamos lançar em kino-ATO nosso manifesto conjuntamente com mais 3 filmes em construção criados em coletividade com diferentes atores poetas da cidade de São Paulo. Será uma celebração de união para novas idéias e desejos de transformação, tendo a poesia como ponto de partida! A poesia em akto e contacto com poetas, movimentos, tradições, espaços e linguagens.

Na cena @poesiakt0

Poesia Contra o Fascismo – fragmento montagem
https://www.youtube.com/watch?v=z7dFqyI_-Uw

Tebas – fragmento montagem
https://www.youtube.com/watch?v=Gnr1nrySpsA

Fundo do Olho – fragmento montagem
https://www.youtube.com/watch?v=k4o00mho5Vc

Confirme presença aqui:

https://www.facebook.com/events/2266664756883598/

Categorias
DestaquesDireitos HumanosFeminismoGeralSão Paulo
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta