ELISA LUCINDA: “EU NÃO CONSIGO RESPIRAR”

Elisa Lucinda

Você está me sufocando. Em todos os lugares você é privilegiada, ô branquitude! Em todos os lugares ditos importantes, para mim e minha gente entrarmos temos que ser verdadeiros gênios, vitoriosos e sobreviventes de todos os obstáculos que você põe na pista para a gente nunca chegar. Você fala em meritocracia sendo que poucos tem […]

ELISA LUCINDA: TOCA, MORAES MOREIRA! TOCA MAIS!

Elisa Lucinda

Enquanto escrevo, meu vizinho bota pra tocar bem alto “Deixa eu penetrar na sua onda“, e o Brasil todo, nas rádios, nas casas dos milhares de fãs confinados e em tudo, só toca Moraes Moreira. O poeta, mestre, instrumentista e referência, é síntese da utopia de vida vivida pelos novos baianos. Só tinha fera ali: […]

ELISA LUCINDA: Cadê o futuro que estava aqui?

Elisa Lucinda

Tudo cancelado. Era março e, de repente, o futuro não estava mais ali, a ação nas ruas exigindo saber quem mandou matar Marielle,  minha apresentação no teatro São Pedro em POA, o curso de literatura viva para professores que participarão da primeira Festa da Palavra em Itaúnas… tudo se pulverizou em materialidade imaginada só e […]

ELISA LUCINDA: Em Portugal, com o Brasil a doer no coração

Elisa Lucinda

Estou em Póvoa de Varzim, terra de Eça de Queiroz, lindo lugar que pertence ao distrito do Porto, lançando o livro “A fúria da beleza” por uma editora luso cabo-verdiana, Rosa de Porcelana… Uma beleza. Somos muitos autores neste Encontro Internacional Literário bem chamado de Correntes D’Escritas. O país que nos colonizou vai muito bem, respeitando […]