escravidão

  • As atrizes Viven Leigh Hattie McDaniel em cena de “E o vento Levou” (Foto: Reprodução)

    “…E o Vento Levou” deve ser visto pelo que é: uma fantasia perversa sobre a Guerra Civil Americana

    Por James Cimino* Esta semana foi marcada por uma nova polêmica racial, desta vez não envolvendo a polícia, mas a indústria do entretenimento dos Estados Unidos. O serviço de streaming HBO Max, que pertence ao grupo Warner Brothers, decidiu retirar de seu catálogo o clássico de 1939, vencedor de...
  • Elisa Lucinda

    ELISA LUCINDA: “EU NÃO CONSIGO RESPIRAR”

    Você está me sufocando. Em todos os lugares você é privilegiada, ô branquitude! Em todos os lugares ditos importantes, para mim e minha gente entrarmos temos que ser verdadeiros gênios, vitoriosos e sobreviventes de todos os obstáculos que você põe na pista para a gente nunca chegar. Você fala...
  • O jantar - Litografia de Jean-Baptiste Debret, que passou 15 anos no Brasil capturando a vida cotidiana de uma sociedade construída sob a escravidão

    DANIEL HÖFLING: A Casa-Grande propaga o coronavírus Covid-19

    A propagação exponencial do Covid-19 mediante contato social é um fato incontestável e qualquer medida na direção contrária ao  isolamento doméstico deve ser prontamente repelida. Me pergunto como se dará tal isolamento no país da eterna Casa-Grande e Senzala. O Covid-19 chegou ao Brasil através daqueles cuja condição econômica...
  • Governo tira Sérgio Camargo da Fundação Palmares

    Mesmo após ser elogiado pelo presidente Jair Bolsonaro, o governo suspendeu a nomeação do jornalista Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da Fundação Cultural Palmares, órgão que cuida da promoção da cultura afro-brasileira. A suspensão foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União” da quarta-feira, 11,...
  • Samba, agoniza mas não morre

    Por Patrícia de Matos Namur chegou com um pandeiro na mão e um cigarro na boca. Parecia se contentar com o cenário escolhido para a primeira entrevista desta reportagem: a escadaria situada na rua Treze de Maio, um dos lugares mais emblemáticos do tradicionalíssimo bairro do Bixiga, cravado no...
  • Coisa de branco, até quando?

    Escroto, consciente, ativo, legitimado, estrutural, septicêmico em todos os órgãos da nação, o racismo de William Waack não é só dele. Essa é a pior notícia. “Coisa de preto” é subtexto corrente na mente de grande parte de uma sociedade criada sob os parâmetros da Casa Grande. O diabólico...
Social Widget
Social Widget