Mais recentes: Artigo

  • Quem é Ropni, a onça fêmea?

    por Adelino Mendes / antropólogo HCTE-UFRJ Os Menbengokre, conhecidos por Kayapó Setentrionais, viviam divididos em três grupos distintos: os Irã’ãmranh-re (“os que passeiam nas planícies”), os Goroti Kumrenhtx (“os homens do verdadeiro grande grupo”) e os Porekry (“os homens dos pequenos bambus”). Estes três grupos, desde tempos imemoriais, habitavam...
  • Na prefiguração de Buñuel, as pessoas sentam-se à volta da mesa em suas privadas e conversam; quando sentem a necessidade de comer, discretamente dirigem-se ao mordomo e perguntam: — “Por favor, onde fica aquele lugar de…?”

    Bolsonaro fez cocô na sala, mais uma vez

    Brasil, em se plantando tudo dá Como era de se esperar, a verborragia indecorosa, o discursivo corrosivo, o grotesco, o inadmissível, o escatológico, o inominável, o irrepresentável foram alguns dos fios que enovelaram a fala de estreia do “presidente da República Federativa do Brasil”, na abertura da Assembleia Geral...
  • BACURAU NOS DEU UMA MÁ NOTÍCIA

    ARTIGO Rodrigo Perez Oliveira, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia Bacurau, filme de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, lançado no circuito brasileiro neste ano de 2019. Nas últimas semanas, a bolha da oposição civilizada e intelectualizada ao bolsonarismo não falou em outra coisa. Bacurau...
  • De azul ou de rosa, crianças negras na linha de tiro do Estado genocida

    Qualquer pessoa que tenha perdido uma criança na família sabe que não existe nada comparável à dor dos pais. Nada que seja equivalente à dor sentida pela mãe, que pode também ser a tia, a avó que cria, quase sempre uma mulher. Por isso não vou falar de dor,...
  • SOBRE HOMENS E MONSTROS

    ARTIGO Vinícius Augusto Pontes de Carvalho, historiador, mestrando pela Universidade do Estado de Santa Catarina Vocês estão horrorizados com a política do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel de fuzilamento de escolas, pedreiros, mulheres com bíblia na mão, crianças com chuteira na mochila e casas de moradores? Estão...
  • Bacurau, da impressão do cotidiano à sugestão de uma esperança.

    É muito simplista achar que o filme fala “apenas” deste governo, pois ele dialoga com mais de 500 anos de um Brasil que subjuga, discrimina e violenta uma parte da população denominada (erroneamente) de minoria. A cada cena que passa se traduz com maestria a soberba imperialista, a violência...
  • Governo quer tirar do salário mínimo para dar aos bancos

    A equipe econômica se queixa do engessamento das despesas públicas e distribuiu estudo em que fala que 2/3 dos gastos primários são corrigidos por algum tipo de indexador. Ao se aproximar do deputado Pedro Paulo (DEM-RJ), autor da Proposta de Emenda à Constituição 438/2018, o objetivo não é apenas...
  • O PERIGO DE TER O BODE NA SALA

    ‘ RODRIGO PEREZ OLIVEIRA, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia Convido o leitor e a leitora a um exercício de imaginação: feche os olhos e imagine um bode aí no meio da sala, berrando, fazendo xixi e coco. Um bode bem no meio da sala...
  • Bacurau: Distopia-manifesto de um Brasil que resiste

    Por Valéria Regina Dallegrave* Bacurau é impressionante pela coragem de levar às raias de fato, a violência muitas vezes simbólica contra nordestinos e brasileiros, no cenário nacional e internacional. Considerando a intenção das distopias de ficção científica como de nos alertar sobre futuros possíveis, que podem ser evitados, o...