ditadura

  • NOTA DE REPÚDIO

    O Comitê Paulista pela Memória, Verdade e Justiça, que reúne ex-presos políticos e ativistas de direitos humanos, repudia veementemente a decisão da juíza Daniela Pazzeto Meneghine Conceição, que permite o desfile neste Carnaval de um grupo fascista, auto denominado Porão do Dops, que faz apologia à tortura e enaltece...
  • Juíza libera bloco de Carnaval paulistano que faz apologia à tortura!

    Em decisão que acaba de ser divulgada, a juíza Daniela Pazzeto Meneghine Conceição, da 39ª Vara Cível da comarca de São Paulo, liberou a propaganda, divulgação e o desfile do Bloco de Carnaval denominado “Porões do Dops”, patrocinado pelo grupo ultraconservador Direita São Paulo. Veja AQUI a decisão da...
  • A construção do poder das construtoras na ditadura

    Era uma vez um país a construir No princípio, eram empreiteiras estrangeiras contratadas por capital privado. Construíram, especialmente, ferrovias. Com industrialização e urbanização, o Estado torna-se construtor. CSN, aeroportos de Congonhas e Santos Dumont, assim como os estádios do Maracanã e do Pacaembu, já são exemplos de contratações de...
  • Falar para mudar a história

    “Nós vamos te quebrar por dentro” delegado Fleury para Frei Tito O que se busca com a Clínica do Testemunho? Maria Cristina Ocariz, coordenadora da Clínica afirma em seu artigo, A psicanálise e as consequências psíquicas dos fenômenos ditatoriais, que: “Somos cientes de que não se consegue fazer justiça...
  • Massacre sem fim

    Lançada nesta terça-feira (11) a plataforma Cartografia dos Ataques Contra o Povo Indígena (CACI) registrou 60 assassinatos de indígenas, entre 1985 e 2015, no Amazonas. O projeto foi desenvolvido pela Fundação Rosa Luxemburgo, em parceria com Armazém Memória e InfoAmazonia. No mapeamento, destaca-se o massacre de 14 indígenas no...
  • Irmãos de Ivan Aguiar se manifestam contra discurso do senador Cristovam Buarque

    Na tarde de ontem (11/05), quando o senador Cristovam Buarque (PPS) proferia suas justificativas para votar a favor do golpe, os Jornalistas Livres soltaram uma nota homenageando os estudantes Jonas Barros e Ivan Aguiar, mencionados no discurso. O texto rendeu mais 3.000 compartilhamentos e chegou até os familiares de...
  • 64 nunca mais: ato da UJS emociona ao relembrar torturados pela ditadura

    “Mais Dilma, menos machismo”. Esse foi o grito que ecoou pelo Memorial da Resistência de São Paulo, na tarde desta quarta-feira (20/04), pelos jovens da UJS (União da Juventude Socialista). Em um ato cheio de emoção, a UJS, com o apoio de outros movimentos, como o Unegro, mostrou o...
  • Os mortos do 1º de abril de 1964

    Os primeiros mortos da ditadura civil-militar tinham ainda a lembrança do discurso de João Goulart para mais de um milhão de pessoas. O primeiro dia do mês de abril é conhecido como o dia da mentira. Mas 1º de abril de 1964 não se trata de uma mentira na...