ditadura

  • Elisa LUCINDA: Aos filhos da Liberdade

    Quando soube do novo enredo da Mangueira, gostei de cara. Nutriu minha esperança. É muito poderosa a força narrativa da Sapucaí. A festa tem impressão espetacular, grifando bem a etimologia da espetaculosa palavra. O carnavalesco Leandro Vieira sabe certamente da força educacional política de uma escola e não vem...
  • Nadine Borges: O poder perpendicular das milícias no Rio de Janeiro

    Nadine Borges Vice-Presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-RJ Enfrentar uma discussão sobre o poder da milícia é sempre uma árdua tarefa, pois a existência desses grupos organizados no Rio de Janeiro tem pelo menos 40 anos. Desde a década de 80 as milícias constituem o que comumente...
  • As diferenças entre o governo Bolsonaro e a ditadura

    Rodrigo Perez Oliveira, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia O exercício da comparação histórica é fundamental para a compreensão da realidade. Assim, conseguimos visualizar o que uma determinada experiência tem de específico e o que herdou de experiências passadas. É exatamente isso que tento fazer...
  • 1964 foi golpe, 2016 também

    Rodrigo Perez Oliveira, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia Ninguém gosta de trazer a palavra “golpista” escrita na testa. É feio, não pega bem. Por isso, as experiências de ruptura políticas sempre têm sua memória disputada. Os que tomaram o poder se dizem “revolucionários”, ou...
  • 1964: comemorar jamais

    Por Juliana Cardoso Uma dúvida tomou conta do País às vésperas de 31 de março. Os quarteis iriam acatar a decisão judicial que proibiu comemorações na data do golpe que implantou a ditadura civil-militar? Encaminhada há pouco mais de semana pelo governo Bolsonaro ao Ministro da Defesa, a ordem...
  • “Circus” foi à lona com carimbadas da ditadura

    Em meados da década de 70, pouco depois de o ditador de plantão, Ernesto Geisel, iniciar seu governo, a revista “Circus”, de Belo Horizonte, foi apreendida e acabou recebendo os carimbos de vetos da censura em 50 de suas 64 páginas. E assim, acabou se tornando, certamente, em um...
  • A DITADURA HÉTERO-MILITAR DE 64

    Foi Renan Quinalha quem primeiro utilizou a expressão “ditadura hetero-militar de 64” para se referir ao período de 21 anos que suspendeu as liberdades políticas no Brasil. Assessor da Comissão Nacional da Verdade, Quinalha reuniu nos últimos anos uma série de arquivos e entrevistas que comprovaram que as perseguições...
  • Grande dia?

    Por Ícaro Jatobá para os Jornalistas Livres Há sete dias de tomar posse do novo mandato, o deputado federal pelo Rio de Janeiro Jean Wyllys (PSOL), anunciou em entrevista exclusiva à Folha de S. Paulo que abriria mão do seu terceiro mandato para resguardar a sua vida. Jean Wyllys...
  • O AI-5 realmente está longe?

    Por Ícaro Jatobá para os Jornalistas Livres Completados os 50 anos da baixa do Ato Institucional nº 5, se faz necessário uma análise histórica e social dos tempos de outrora com os tempos atuais. “O governo Costa e Silva resolveu baixar um novo ato, o AI-5”, anunciava o Ministro...
1 2 3 5