O PERIGO DE TER O BODE NA SALA

‘   RODRIGO PEREZ OLIVEIRA, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia   Convido o leitor e a leitora a um exercício de imaginação: feche os olhos e imagine um bode aí no meio da sala, berrando, fazendo xixi e coco. Um bode bem no meio da sala de vocês, naquele lugar […]

DERROTAR O FASCISMO, COM FERNANDO HADDAD E MANUELA D’ÁVILA!

Editorial dos JORNALISTAS LIVRES     O capitão do Exército Jair Bolsonaro é um adversário político, mas é bem mais (ou menos) do que isso. Se eleito, já prometeu metralhar a favela da Rocinha e os petistas (a quem ele chama de “petralhas”). Bolsonaro já tratou as mulheres como resultado de “fraquejadas”. E os pretos […]

OS USOS ELEITORAIS DO ANTI-PETISMO

RODRIGO PEREZ OLIVEIRA, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia, com charge de Aziz  Neste texto, quero analisar os usos eleitorais do anti-petismo, tratando especificamente das estratégias adotadas pelas candidaturas de Geraldo Alckmin e Ciro Gomes. Vou fazer de conta que as eleições estão acontecendo em uma situação de normalidade democrática. Com […]

AS CICATRIZES QUE A FACADA NÃO DEIXOU

RODRIGO PEREZ OLIVEIRA, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia (UFBA), com ilustração de Jean Galvão   Até a semana passada, a corrida eleitoral girava ao redor de uma questão capital: Lula, mesmo preso, irá conseguir transferir votos para Haddad? O protagonismo estava lá em Curitiba, na sede da Polícia Federal. A situação […]

A antecipação do voto útil e a tragédia política brasileira

Rodrigo Perez Oliveira, professor de Teoria da História da Universidade Federal da Bahia (UFBA), com ilustração de Al Margen   Sem a foto de Lula na urna, as eleições de 2018 se encontram diante de um impasse: a antecipação do voto útil para o primeiro turno da corrida presidencial. Na situação que temos hoje, não […]

Uma conversa sincera sobre alianças

por Rodrigo Perez Oliveira, professor de Teoria da História na UFBA O jogo da política é esporte coletivo. Ninguém faz política sozinho, nem mesmo nas tiranias, nem mesmo nos regimes de poder mais autoritários. As alianças sempre são importantes, estão sempre sendo costuradas, em todos os lugares onde podemos encontrar seres humanos praticando política. E […]