Manaus já enterra vítimas do covid-19 em valas comuns

A "gripezinha" deu nisso na capital do Amazonas: 156 mortes, enquanto o estado já soma 182

Manaus enterra corpos de vítimas do coronavírus em valas comuns
Manaus enterra corpos de vítimas do coronavírus em valas comuns

Depois de instalar frigoríficos em cemitérios para armazenar caixões, a Prefeitura de Manaus começou ontem a enterrar os corpos de vítimas do novo coronavírus em valas comuns, ou “trincheiras”, no cemitério público Nossa Senhora Aparecida, no bairro Tarumã, Zona Oeste da capital do Amazonas. Hoje, a cidade registra 156 mortes por Covid-19, enquanto no estado, o número de casos confirmados chegou a 2.160, com 182 mortes.

Devido ao grande aumento de sepultamentos realizados no cemitério, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana adotou o sistema de trincheiras para realizar o enterro das vítimas de Covid-19. “A metodologia, já utilizada em outros países, preserva a identidade dos corpos e os laços familiares, com o distanciamento entre os caixões e com a identificação das sepulturas. A medida foi necessária para atender a demanda de sepultamentos na capital”, informou a secretaria por meio de nota.

Categorias
GeralSaúde
Um comentário
  • Erick Artmann
    21 abril 2020 at 20:20
    Comente

    Manaus está com uma média de mortes, por número de infectados, muito, mas muito maior do que a média nacional! é onde estão testando a cloroquina de forma mais intensa. Não parece ser coincidência. isso precisa ser investigado!

  • Deixe uma resposta

    AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish

    Relacionado com