Eleições na Venezuela são vitória da democracia

Pleito legislativo confirma caráter democrático da república bolivariana e governo tem vitória com 70% das cadeiras da Assembleia
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As eleições parlamentares de 6 de dezembro na Venezuela, apesar do terrorismo e mentiras da mídia ocidental, demonstraram mais uma vez o caráter democrático do governo de Caracas. O presidente e vários observadores internacionais falaram hoje, 7 de dezembro, sobre o pleito e suas consequências. Veja abaixo:

O Presidente da República, Nicolás Maduro, comemorou o resultado das eleições parlamentares de domingo, 6 de dezembro, nas quais o Grande Pólo Patriótico obteve 3.558.320 votos, o que corresponde a 67,6% do total de votos válidos, de acordo com o primeiro boletim do Conselho Nacional Eleitoral (CNE).

“Parabéns ao Grande Pólo Patriótico na sua união perfeita, ao PSUV, a todos os chefes de UBCH, aos fiscais eleitorais a todo o povo, que num dia como hoje, perante a pandemia, vencendo mil dificuldades, saiu para escolher sua Assembleia Nacional ”, expressou em transmissão de TV com membros do comando da campanha nacional de Darío Vivas.

Segundo Maduro, o resultado constitui “uma grande vitória, sem dúvida, para a democracia, para a constituição”, que abrirá um ciclo virtuoso para a recuperação econômica do país.

Sala de situação. MPPRE. Caracas Venezuela

RELATÓRIO – PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO ELEITORAL NA VENEZUELA

Mais de 200 observadores e uma centena de convidados internacionais, incluindo a Jornalista Livre Martha Raquel, acompanham o desenvolvimento das eleições parlamentares, realizadas domingo na Venezuela. Destacaram a civilidade, ordem e rapidez do processo, bem como o valor deste evento eleitoral para a paz e a democracia.

José Luis Rodríguez Zapatero (ex-primeiro ministro da Espanha): “Sabemos, depois do que vivemos nos últimos dois anos, que nem a imposição nem as sanções são úteis, que só o diálogo e os votos são úteis, que só o encontro, a coexistência, deliberação democrática. Não há outra saída e este dia eleitoral, 6 de dezembro de 2020, é um passo em frente. Ousaria dizer que é o começo do fim dos piores momentos que viveu a Venezuela, de um conflito total, de sanções injustas e incompreensíveis ”.

http://mppre.gob.ve/2020/12/06/expresidente-espanol-rodriguez-zapatero-pide-ue-separe-politica-trump/

Evo Morales (ex-presidente da Bolívia): “Um povo tão pacífico, um povo participante, um grande partido democrático. E saúdo a participação, que é importante. Se há problemas em cada país, eles são resolvidos com o povo; e os povos resolverão seus problemas, sem intervenção, sem ameaças ”.

Manuel Zelaya (ex-presidente de Honduras): “Estamos na República Bolivariana da Venezuela, como observadores internacionais credenciados pela CNE @ve_cne, e atestamos o processo transparente e pacífico das eleições legislativas”.

Ignacio Ramonet (Espanha): “O sistema eleitoral é muito confiável, absolutamente confiável e muito bem organizado. Tudo com garantias democráticas. O que vi até agora: garantia total ”.

José Cruz Campagnoli (Argentina): “Excelente dia eleitoral na Venezuela. É um triunfo democrático que as eleições decorram num clima de total tranquilidade, apesar do bloqueio. Votar é um ato de paz e a Venezuela está dando um passo muito importante para construir um futuro de prosperidade.

Katu Arkonada (México): “Não importa se esta mulher vote no chavismo ou na oposição, o importante é que ela dê um exemplo de democracia contra quem aposta no boicote eleitoral porque só sabe fazer política pela guerra”.

Sandino Asturias (Guatemala): “Hemos visto una primera valoración positiva, vemos mucha gente votando. Es un proceso ordenado y rápido, seguro en todo lo de bioseguridad”.

E ATENÇÃO!!! Acaba de sair novo boletim eleitoral com o resultado final do pleito:

  • RESULTADOS DA ELEIÇÃO FLASH-6D INFORMATIVOS *

O Grande Pólo Patriótico (GPP) obteve 72% do total de votos expressos nas eleições deste 6 de dezembro, as quais tiveram participação de 32%, segundo atas entregues a testemunhas da organização política nos mais de 29 mil tabelas habilitadas para o processo.

Jorge Rodríguez, chefe do comando da campanha nacional Darío Vivas, indicou que, segundo os cálculos feitos com esta ata, 34 das 48 cadeiras atribuídas pela lista nacional pertencem ao GPP, que também ganhou as 24 listas estaduais e 87 constituintes nominais.

Esses resultados constituem uma “mensagem poderosa do povo da Venezuela para que a Assembleia Nacional recupere seu status legislativo”, disse Rodríguez em entrevista coletiva oferecida no Teatro Bolívar, em Caracas.

  • Sala de Situação. MPPRE. Caracas Venezuela*

COMENTÁRIOS

  • POSTS RELACIONADOS

    Pátria ou Morte! O histórico discurso de Che Guevara na ONU em 1964

    Che deixou registrado, naquela histórica Assembleia da ONU, o caráter internacionalista da Revolução Cubana além da inegociável disposição em defender sua soberania. Conceitos que se tornaram ainda mais urgentes e universais em razão da pandemia de coronavírus que o mundo enfrenta nos dias de hoje.

    Lula agradece a Maduro pelo oxigênio a Manaus

    Lula enaltece a ação ética e solidária de Maduro e afirma que “o seu gesto prova que é possível fazer política sem ódio”.(…)”Fica, com esse gesto de solidariedade, a lição para os países aprenderem a conviver democraticamente na adversidade”.

    >