Diário do Bolso: o ataque das emas comunistas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

José Roberto Torero*

Diário, ontem uma ema me atacou!

É isso mesmo. Uma ema me mordeu. Eu estava ali no Palácio da Alvorada, fingindo que pegava um sol para tirarem fotos de mim (porque eu não aguento ficar sem ser fotografado), quando decidi alimentar as emas do jardim para bancar o ecológico.

E aí a danada me mordeu a mão!

Diário, eu não sabia que as emas eram comunistas.

Na mesma hora botei o nome dela de Gleisi, por causa da GleisiRófimam. Mas também pensei em Joice, Frota, Janaína, Mandetta,Olímpio, Moro, Doria, Wetzel, Vereza ou qualquer outro desses, porque o que não falta nesse mundo é bicho traiçoeiro.

A minha pergunta é: alguém treinou esse animal para me atacar? O Carluxo acha que sim. E que pode ter sido o PT, o PSOL ou PSL. Talvez até o Mourão.

Será que a mordida dessa ema tem a ver com aquele livro, a “Revolução dos Bichos”? Eu nunca li, mas pelo título…

E agora, como eu me vingo dessa galinha com complexo de girafa?

Mando prender? Ponho cloroquina na ração dela?Pratico tiro ao alvo? Será que churrasco de ema é bom?

Por essas e outras que eu odeio esse negócio de natureza.

Falando nisso, exonerei a Lubia Vinhas, do Inpe. Ela coordenava o pessoal que acompanha o desmatamento na floresta. E esse departamento aí disse que a gente quebrou o recorde de desmatamento na Amazônia.

Nem pestanejei: mandei embora no primeiro dia útil depois da divulgação do resultado. Tenho que extinguir esse tipo de gente que dá má notícia. E no Inpetem um monte desses cientistas agourentos. Até hoje o pessoal lembra daqueleRicardo Galvão, que eu despachei logo no começo do meu governo.

Pô, custa mentir um pouco e dizer que não tem desmatamento nenhum? O pessoal não vê que isso prejudica a imagem do país?Que gente desalmada!

Diário, o meu governo não pode ter uma reserva ecológica de esquerdopatas. Nem de esquerdoemas.

*José Roberto Torero é autor de livros, como “O Chalaça”, vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Também foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo entre 1998 e 2012.

#diariodobolso

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

>