Diário do Bolso: olimpíadas são um alívio

Não, não é porque eu vou acompanhar os jogos e esquecer um pouco as CPIs.Eu tenho histórico de atleta, mas nem quero mais saber desse negócio. Bolsolimpíadas já!

Por José Roberto Torero

Diário, essas Olimpíadas são um alívio.

Não, não é porque eu vou acompanhar os jogos e esquecer um pouco as CPIs.Eu tenho histórico de atleta, mas nem quero mais saber desse negócio. Hoje em dia, meu único interesse esportivo é ver futebol. E só quando o jogo passa no SBT.

Estou aliviado porque, com essas competições aí, o pessoal presta atenção em outra coisa e larga do meu pé.

Aliás, no tocante às Olimpíadas, fiquei pensando que eu devia fazer uma competição só com as coisas que a minha turma faz bem.

Seriam as Bolsolimpíadas!

As provas iam ser essas aqui, ó:

– ARREMESSO DE PROVAS: Essa modalidade ia ser o seguinte: ganha quem jogar as provas contra mim mais longe. Acho que o Aras seria imbatível!

– SALTO COM VARA (JURÍDICA): Aqui o importante é saltar por cima da lei. OWassef (aquele que disse que não sabia onde estava o Queiroz quando o Queiroz estava na casa dele) ia ganhar medalha de ouro fácil, fácil.

– LEVANTAMENTO DE PESO (MORTO): Nisso eu sou muito bom, tanto que botei o Pazuellocomo ministro. Não tem peso morto mais levantado do que esse. E, mesmo depois que eu tive que tirar ele de lá, arranjei uma vaga pra ele de “não-sei-o-que-lá-de-assuntos-estratégicos”.

– 100 ARGUMENTOS RASOS: Aqui vence quem fala as coisas mais malucas. Acho que o Olavo de Carvalho seria imbatível.

– GINÁSTICA (CONTÁBIL) OLÍMPICA: Aí não tem erro, o Paulo Guedes seria um Pelé. É só ver as contas que a turma dele fez para justificar as mudanças na Previdência.

– REVEZAMENTO 4 X SEM (PROVAS): Nesse revezamento, eu, 01, 02, e 03 daríamos um show. Ninguém é melhor do que a gente pra esconder provas. Dominamos várias técnicas, como rachadinha, uso de laranjas, troca no comando da Polícia Federal, juízes favoráveis, compras em dinheiro vivo, etc… E o Queiroz seria o nosso técnico, claro.

– NADA SINCRONIZADO: Aqui minha equipe de governo reinaria absoluta. Ninguém faz nada como a gente. E o melhor é que depois dizemos que os outros é que não deixam a gente fazer alguma coisa.

– BADMITO: Essa nem preciso explicar. Sou campeão e pronto.

Enfim, Diário, o Brasil pode ser uma potência no esporte. É só escolher as modalidades certas.

Bolsolimpíadas já! Olimpíadas…..

José Roberto Torero é autor de livros, como “O Chalaça”, vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Também foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo entre 1998 e 2012.

#diariodobolso

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornalistas Livres

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Armar ou amar a pátria?

Fatos do dia a dia, notícias e vídeos surpreendentes me trazem à mente questões diversas. É  numa nuvem de terra vermelha ou numa tarde suja

Emancipação humana é possível?

Por Gilvander Moreira1 Emancipação humana não se trata apenas da relação entre religião e emancipação política. Não basta a desalienação religiosa para o ser humano

>