Diário do Bolso: olimpíadas são um alívio

Não, não é porque eu vou acompanhar os jogos e esquecer um pouco as CPIs.Eu tenho histórico de atleta, mas nem quero mais saber desse negócio. Bolsolimpíadas já!

Por José Roberto Torero

Diário, essas Olimpíadas são um alívio.

Não, não é porque eu vou acompanhar os jogos e esquecer um pouco as CPIs.Eu tenho histórico de atleta, mas nem quero mais saber desse negócio. Hoje em dia, meu único interesse esportivo é ver futebol. E só quando o jogo passa no SBT.

Estou aliviado porque, com essas competições aí, o pessoal presta atenção em outra coisa e larga do meu pé.

Aliás, no tocante às Olimpíadas, fiquei pensando que eu devia fazer uma competição só com as coisas que a minha turma faz bem.

Seriam as Bolsolimpíadas!

As provas iam ser essas aqui, ó:

– ARREMESSO DE PROVAS: Essa modalidade ia ser o seguinte: ganha quem jogar as provas contra mim mais longe. Acho que o Aras seria imbatível!

– SALTO COM VARA (JURÍDICA): Aqui o importante é saltar por cima da lei. OWassef (aquele que disse que não sabia onde estava o Queiroz quando o Queiroz estava na casa dele) ia ganhar medalha de ouro fácil, fácil.

– LEVANTAMENTO DE PESO (MORTO): Nisso eu sou muito bom, tanto que botei o Pazuellocomo ministro. Não tem peso morto mais levantado do que esse. E, mesmo depois que eu tive que tirar ele de lá, arranjei uma vaga pra ele de “não-sei-o-que-lá-de-assuntos-estratégicos”.

– 100 ARGUMENTOS RASOS: Aqui vence quem fala as coisas mais malucas. Acho que o Olavo de Carvalho seria imbatível.

– GINÁSTICA (CONTÁBIL) OLÍMPICA: Aí não tem erro, o Paulo Guedes seria um Pelé. É só ver as contas que a turma dele fez para justificar as mudanças na Previdência.

– REVEZAMENTO 4 X SEM (PROVAS): Nesse revezamento, eu, 01, 02, e 03 daríamos um show. Ninguém é melhor do que a gente pra esconder provas. Dominamos várias técnicas, como rachadinha, uso de laranjas, troca no comando da Polícia Federal, juízes favoráveis, compras em dinheiro vivo, etc… E o Queiroz seria o nosso técnico, claro.

– NADA SINCRONIZADO: Aqui minha equipe de governo reinaria absoluta. Ninguém faz nada como a gente. E o melhor é que depois dizemos que os outros é que não deixam a gente fazer alguma coisa.

– BADMITO: Essa nem preciso explicar. Sou campeão e pronto.

Enfim, Diário, o Brasil pode ser uma potência no esporte. É só escolher as modalidades certas.

Bolsolimpíadas já! Olimpíadas…..

José Roberto Torero é autor de livros, como “O Chalaça”, vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Também foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo entre 1998 e 2012.

#diariodobolso

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Jornalistas Livres

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Lula acerta na economia?

Até agora o governo Lula 3 se configura como independente e assertivo na área econômica. Pode-se dizer que fosse economista, o Lula atual seria um desenvolvimentista, keynesiano e heterodoxo.

Recorde em SP: 48 mil pessoas vivem nas ruas

Um levantamento realizado por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) mostra que 48.261 pessoas viviam nas ruas em São Paulo no ano de 2022, sendo o maior já registrado na capital paulista. No Brasil são quase 192 mil pessoas em situação de rua registradas no CadÚnico.