EXCLUSIVO: Curso pré-militar ensina crianças e adolescentes a matar e torturar

"Interrogatório é muito fácil de fazer, a gente pega o marginal e bate nele até morrer", ensina, entre outros horrores, o curso pré-militar
Curso pré-militar faz lavagem cerebral para tornar violentas as crianças
Curso pré-militar faz lavagem cerebral para tornar violentas as crianças

Trata-se de uma cena repulsiva. O professor de uma escola pré-militar no Recife (Pernambuco), diante de um batalhão de jovens estudantes, inclusive crianças, grita mensagens violentíssimas, que são repetidas por eles. “Matarei pela cidade, seja aleijado ou criança, menininho ou mulher. Sangue frio em minha veia congelou meu coração. Eu não tenho sentimento, nem tampouco compaixão. Interrogatório é muito fácil de fazer, a gente pega o marginal e bate nele até morrer. Quero banhar-me numa piscina de sangue, sangue dos mortos. Esse sangue eu já bebi…”

A maioria dos estudantes traja roupas com estampa de camuflagem, usa coturnos, e marcha, enquanto grita as abominações.

O vídeo que publicamos nesta reportagem é estarrecedor. Trata-se de lavagem cerebral das crianças, instruindo-as para que sejam violentas e cruéis. Lucas (assim o chamaremos, porque ele não quer se identificar) enviou-nos as imagens. Ele descreveu a cena, que se passou no sábado passado (24) no centro de Recife. “Quando vi as crianças atrás, pequenininhas ainda, me deu uma angústia e raiva por não poder intervir. E o pior é que havia várias mães dos pequenos soldados, admirando tudo, achando bonita a preparação dos filhos”.

Segundo Lucas, o mesmo professor gritou também palavras de apoio à eleição de Jair Bolsonaro, que eram repetidas pelos alunos. Essas cenas, entretanto, não foram gravadas em vídeo.

Pedagogia da morte no pré-militar

A escola pré-militar em que esses alunos estão matriculados chama-se Unibe-Asprem. É uma instituição privada. No site da escola, lê-se que se trata de “Preparatório Militar focado no desenvolvimento do aluno em todas as frentes importantes para aprovação”. Esses estudantes recebem treinamento intensivo para fazer as provas militares, e assim entrar na carreira militar. Acampamentos “preparados para mostrar aos nossos alunos o desafio e a glória de ser um militar”, treinamento físico e “apoio psicológico” são oferecidos.

A Unibe está espalhada por todo o país. Funciona sempre nas proximidades de bases militares. O currículo ensinado pelo professor às crianças, certamente está de acordo com os requisitos da carreira militar. Essas são as Forças Armadas brasileiras: golpistas, cruéis, bolsonaristas. Essas são as Forças Armadas brasileiras, que ainda consideram o assassinato e a tortura parte de seu trabalho. Uma vergonha nacional.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS