Bolsonaro traz a “Cova América” ao Brasil: É preciso boicotar!

O povo brasileiro que vive encurralado pela pandemia e falta de vacinas tem a obrigação de boicotar a realização da Copa América no país dos 465 mil mortos pela Covid-19
Bolsonaro promove a Copa América sobre um campo forrado de cadáveres
Bolsonaro promove a Copa América sobre um campo forrado de cadáveres

O povo brasileiro que vive encurralado pela pandemia e falta de vacinas tem a obrigação de boicotar a realização da Copa América no país dos 465 mil mortos pela Covid-19

Por Sérgio Kraselis

Em uma conversa com um amigo corintiano, alvinegro até a medula como eu, constatamos que não há limites para a estupidez do bolsonarismo.

A decisão do governo federal de aceitar trazer a Copa América rejeitada pela Argentina e Colômbia para o país dos 465 mil mortos pela Covid-19 só confirma que nos tornamos o lixo, o esgoto, a latrina do mundo. E o necrotério também.

Infectologistas e vários profissionais da área da saúde já preveem que este mês de junho será trágico para o Brasil, que não adotou medidas sanitárias contra o coronavírus por conta do negacionismo que domina o governo federal, que ignorou ofertas de vacinas quando a pandemia ainda estava no começo por aqui.

Com cerca de 22,3 milhões de pessoas totalmente vacinadas e com 45,9 milhões de vacinados com a primeira dose, até 31 de maio, número irrisório perante uma população de 211 milhões de habitantes, o alerta feito pelos médicos deixa claro que a 3ª onda será catastrófica em número de casos e aumento no número de mortos. Por conta disso, a realização do torneio sul-americano por aqui recebeu críticas contundentes.

Em seu canal no YouTube, o pesquisador e neurocirurgião Miguel Nicolelis fez uma crítica ácida sobre a decisão de Bolsonaro: “Nero manda incendiar Roma com futebol no Coliseu”. Na visão de Nicolelis, “essa competição só vai trazer uma série de dores de cabeça para o Brasil, uma vez que nove delegações com mais de 50 membros vão se deslocar pelo país e vão passar um mês rodando”.

Lucros, lucros, lucros

Isso, porém, não interessa ao presidente da República, nem à Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) e CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Como sempre, a grana falou mais alto do que a vida. Para se ter uma ideia de valores, em 2019, as duas entidades, juntas tiveram lucros de R$ 675 milhões com o torneio realizado no Brasil.

Em menos de 24 horas, o governo brasileiro respondeu ao telegrama da Conmebol dando sinal positivo para a realização do torneio, enquanto deixou meses na gaveta o telegrama da Pfizer, sem responder às propostas de contrato de compras de vacinas feita pela farmacêutica em agosto de 2020.

Em seu depoimento à CPI da Covid, Carlos Murillo, gerente-geral da Pfizer para a América Latina, disse que se o governo tivesse negociado o Brasil teria recebido 4,5 milhões de doses do imunizante até março deste ano, o que poderia ter salvo ao menos 95 mil vidas, em cálculos feitos por especialistas.

Diante desse cenário, os governadores de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul se opuseram a ser sedes do torneio. Antes favorável, e diante das pressões recebidas, o governador João Doria recuou da decisão de São Paulo ser uma das sedes do evento.

Há uma mobilização de setores da sociedade civil e de políticos para suspender a competição no país, prevista para começar no dia 13 de junho em quatro sedes: Mato Grosso, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal.

PT e PSB protocolaram pedidos junto ao STF (Supremo Tribunal Federal) para a suspensão do torneio no país. Como foram dois pedidos, a decisão está nas mãos dos ministros Ricardo Lewandowski e Carmen Lúcia.

“O STF tem que proibir a Copa América e abrir processo contra o presidente da República por múltiplos crimes sanitários. Ele tem que ser interditado imediatamente por incapacidade para o exercício do cargo e impeached pelo Congresso Nacional. O Brasil não vai aguentar a terceira onda com mais desmandos”, sentenciou Nicolelis em sua conta no Twitter.

No “Globo Esporte” de terça-feira, 1 de junho, o ex-jogador e comentarista Casagrande também condenou a realização do torneio. “Nós estamos precisando de vacina e não de Copa América. O presidente Bolsonaro deixou o povo na mão, à mercê do vírus, e continua fazendo isso. Só que agora está fazendo isso com pessoas que vêm de fora”, afirmou.

Independentemente da decisão do STF, é uma obrigação, diria até um dever para preservar vidas, que se inicie desde já um boicote de Norte a Sul contra a Copa América no Brasil, já apelidada de Cova América e Cepa América, entre outros, com mascotes cujos nomes Cloroquito e Coronito nada têm de divertidos. Antes pelo contrário.

COMENTÁRIOS

  • Em um momento como esse sem vacinas para todos, era o quê faltava para completar a insensatez!!!

  • So tem uma explicaçao. O SBT tem os direitos de transmissao, que Bolsonaro usa como mais uma chance de enfraquecer a Globo. Mas a ideia de fazer a Copa America no Brasil partiu da CBF, que tem a Globo como parceira ha decadas. Ha litigio agora tambem entre CBF e Globo ?

  • POSTS RELACIONADOS

    >