A casa-grande: Prefeito de Belém inclui empregadas domésticas em serviços essenciais

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Zenaldo Coutinho (PSDB),  prefeito de Belém (PA),  anunciou em seu Twitter, nesta quarta-feira (6), que o trabalho de empregada doméstica passa a ser essencial durante a pandemia Covid-19, contrariando o entendimento nacional do que é considerado trabalho essencial .

A decisão de Zenaldo é exemplo claro de que a Casa-grande ainda mantém seu pensamento escravocrata no Brasil.

A declaração do prefeito  recebeu uma enxurrada de críticas no twitter.

6 respostas

  1. Que ridículo,aí a empregada pega o vírus do patrão os filhos e a família ficam sem seu ente querido e tá tudo bem né?
    Afinal era só uma empregada!

  2. Isso e um absurdo eu sou empregada doméstica,tenho 3 filhas tenho que deixa- Las sozinha e vou trabalhar,posso trazer covid pra dentro da minha casa e tbm posso levar a covid pro meus patrões e se no trajeto eu contrair ,a gente nunca sabe, quarentena,temos que aprender a sevirar sozinha de alguma forma,não somos escravos não….

  3. Isso mesmo as madames não podem quebrar as unhas, nem a mulher do nosso prefiro pode borrar as unhas ou quebrar elas. Tem que ter o café da manhã pra ela poder ter um dia ótimo ao lado do prefeito merda que temos.

  4. Como é difícil se colocar no lugar do outro. Todas as casas são, pelo menos, semelhantes (porque não são iguais). Mas funcionam por lógica comum. Por que alguns ou algumas pessoas não podem dar conta da sua, e precisa retirar outra pessoa da dela? Isso é a clara afirmação de que “eu sou superior a você, ou meu tempo vale mais do que o seu”. De fato, a mentalidade da Casa Grande penetrou sorrateira na mentalidade brasileira. Teremos, algum dia, algum conserto? Ely Eser Barreto César.

  5. Que saudade do Presidente LULA, mesmo sem ter cursado uma faculdade, aprendeu desde sua infância o respeito e o amor pelo próximo.. e realmente fez o que prometeu cuidou do povo mais vulnerável…..Saudades de ve-lo nos palanques falando pra multidão….Cecilia cascaes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POSTS RELACIONADOS

Para discutirmos a volta às aulas

A artigo de Joana Monteleone, levanta uma série de questões que precisam ser pensados com urgência pelo campo progressista para a volta às aulas