Wilson Witzel, que festeja com Bolsonaro e fascistas, tem um filho transexual. Como pode?

Filho do candidato a governador, Erick Witzel tem 24 anos Foto: reprodução/ youtube

 

Wilson Witzel (do PSC), que teve maior número de votos para o governo do Rio de Janeiro, cresceu eleitoralmente na reta final do primeiro turno graças a suas declarações de apoio a Jair Bolsonaro. No vídeo que se vê neste post, ele aparece no palanque de campanha, em Petrópolis, estusiasmado, em companhia dos então candidatos a deputado federal Daniel Silveira e deputado estadual Rodrigo Amorim.

 

Os dois fortões ficaram tristemente famosos depois que arrancaram e destruíram uma placa em homenagem à vereadora assassinada Marielle Franco. No vídeo, a platéia fascista urra e vaia Marielle, gritando “Mito, Mito, Mito”. Amorim, de camiseta escura, promete “sentar o dedo [atirar] nesses vagabundos”, referindo-se à esquerda e ao PSOL, o partido de Marielle.

Witzel, que quer governar o Rio, tripudia sobre o corpo sem vida de Marielle Franco, mulher negra, lésbica, favelada. Ele alinha-se com Bolsonaro, que é um defensor de que os pais espanquem filhos gays, para “corrigi-los”.

Mas Witzel precisa explicar para todo o povo do Rio de Janeiro e do Brasil como é que ele consegue posar festivamente com os homens que pisoteiam a memória de Marielle Franco e depois olhar no olhos de seu filho Erick Witzel, um menino transexual de 24 anos, chef de cozinha, vegano e empreendedor.

Como é que ele não percebe que o fascismo de Bolsonaro e suas hienas violentas odeia o menino Witzel, a quem se refere como “degenerado”, “deformado moral” ou “aberração”? Ou ele percebe?

Como é, juiz Wilson Witzel, que é possível amar o filho e confraternizar com quem o odeia?

Em tempo:

1. Daniel Silveira e Rodrigo Amorim foram eleitos neste domingo.
2. Marielle vive para sempre em nossos corações e na nossa luta!

Mais informações sobre Erick Witzel aqui: https://extra.globo.com/famosos/filho-de-witzel-candidato-ao-governo-do-rio-lamenta-resultado-das-eleicoes-dia-triste-23141004.html

COMENTÁRIOS

4 respostas

  1. Que coisa chata isso hein, Marielle se foi, parem com esse mimimi. Vocês fomentam essa coisa porque fazem da morte dela um show. Foi assassinada covardemente? sim, mas quantos brasileiros são mortos diariamente até de forma cruel? Eu acho que a placa foi posta de forma ilegal e só se fala na sua retirada? Não se respeitam leis simples? se for assim, vou por uma placa com o meu nome na rua que moro e pronto! ahhh pelo amor de Deus né? vamos nos preocupar com os vivos e com os inumeros doentes que se encontram nos hospitais sem terem auxilio decente.

  2. “plateia fascista ” lol que jornalismo que qualidade 🙂

  3. Marielle morreu , acabou, já era! Witzel é governador, Bolsonaro é presidente e .
    Aceita que dói menos!

  4. Aceitem que dói menos! Witzel é Bolsonaro venceram! Chupaaaaaa!

POSTS RELACIONADOS

A nova fase do bolsonarismo

Por RODRIGO PEREZ OLIVEIRA, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia O ato de 25/2 inaugurou um novo momento na história da