Vales do Aço e Rio Doce: moradia e produção de alimentos na prática

Por Patrícia Adriely, para os Jornalistas Livres

Foto por Samuel Perpétuo, para os Jornalistas Livres

Por Patrícia Adriely, para os Jornalistas Livres

Em seu segundo dia de Caravana por Minas Gerais, o ex-presidente Lula realizou uma visita ao viveiro de mudas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, em Periquito (MG). Durante o percurso, que também passou por Governador Valadares e Teófilo Otoni, cumprindo as agendas do Vale do Aço e do Vale do Rio Doce, o ex-presidente falou sobre a contaminação das águas do Rio Doce pelo rompimento da barragem em Bento Rodrigues, há dois anos, e ressaltou as ações de educação realizadas durante seu governo na região.

Nos próximos dias, Lula ainda circulará pelo Vale do Mucuri, Vale do Jequitinhonha, norte de Minas e região metropolitana de Belo Horizonte.

Na boca do povo, gratidão pelas ações realizadas durante os governos populares de Lula e Dilma, que permitiram que boa parte da população tivesse o direito de consumir. Maria Aparecida Santos, de São Geraldo da Piedade, é uma delas. “O Lula ajudou a manter as escolas e distribuiu a renda por meio do Bolsa Família. Além disso, ele ajudou a nós do campo a aposentar”, afirmou.

Edith de Souza, moradora do Acampamento Padre Higino, em Frei Inocêncio (MG), deposita no ex-presidente a esperança de uma vida melhor. “Nós queremos que o Lula entre para consertar um pouco esse Brasil. Eu sei que Deus vai restaurar a vida dele, pois ele vai dar esperança para nossa terra”, ressaltou.

O impacto do Minha Casa Minha Vida na região

Maria Aparecida Ferreira e Luiz Carlos Ferreira, moradores de Governador Valadares, conquistaram a casa própria com o Programa. Eles explicam como programas sociais como o “Minha Casa, Minha Vida” mudaram o rumo de suas vidas.

“Antigamente, a gente não comia, a gente vegetava. Não tínhamos direito de ter nada. Eu morava de aluguel e hoje eu tenho a minha casa. Ele nos deu a oportunidade de ter as coisas. O pobre não podia ter nem uma bicicleta. Hoje pode ter um carro, pode entrar na loja e comprar uma televisão e uma geladeira”, disse Maria Aparecida Ferreira.

“O Lula, durante o governo dele, fez muitas coisas. Eu tenho um apartamento por causa dele. Ele me ajudou muito. Muita gente, além de mim, também foi beneficiada com isso, então eu agradeço a ele. Independente do número dele, 13, 12 ou 11, qualquer número que for, eu voto nele de novo, se ele for candidato em 2018”, destacou Luiz Carlos.

Com um investimento de R$ 981 milhões na cidade, mais de 8 mil famílias realizaram o sonho de ter a casa própria. No país, mais de 27 milhões de pessoas conquistaram o direito à moradia com o programa. Para além dos números, a esperança no olhar dos presentes reflete como as políticas sociais tiveram o poder mudar realidades.

Editado por Agatha Azevedo

Categorias
GeralMinas Gerais
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish