NÃO À PRIVATIZAÇÃO DO METRÔ BH CONTAGEM

Foto: CUT Minas

PELA AMPLIAÇÃO DO METRÔ PÚBLICO, COM PARTICIPAÇÃO POPULAR E TARIFA SOCIAL!

O Bloco Esperando o Metrô, reafirma sua posição contrária à privatização da Companhia Brasileira de Trens Urbanos que opera o Metrô de Belo Horizonte e Contagem. O atual governo federal derrotado nas urnas, insiste na privatização que ocorreria no dia 22/12/2022 às vésperas do Natal e em plena transição para outra administração federal.

O transporte coletivo é direito social garantido pela constituição e deve ser público, com tarifa social e participação da sociedade. Defendemos assim, a suspensão  do leilão e abertura de negociação do novo governo com os trabalhadores, entidades de mobilidade urbana e usuários para discutir coletivamente os caminhos para ampliação das linhas, melhorando a qualidade da mobilidade urbana na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Precisamos ousar, mais de 50 cidades no Brasil já possuem a tarifa zero, vamos avançar em propostas que realmente beneficiem os usuários há tempos sofridos com um transporte de péssima qualidade e caro.

Aguardamos posições claras em relação à ampliação da linha 02 até o Barreiro e a manutenção do provisionamento dos recursos definidos para as obras. Já são mais de 30 anos de enrolação e descaso, merecemos respeito. Betim e Ribeirão das Neves também necessitam desta ampliação pública de linhas e somos totalmente solidários com a reivindicação. 

Vamos continuar nossa luta em defesa  do Metrô até o Barreiro, cobrando dos governos federal, estadual , municipal e do legislativo posturas em defesa do início das obras que podem atender além da região Oeste de Belo Horizonte, cidades próximas como Ibirité, Sarzedo e outras.Em defesa da linha 02. Chega de espera.

Nota: Bloco Esperando o Metrô Barreiro – Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Edição: Leonardo Koury Martins

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POSTS RELACIONADOS

Plano Diretor da Grande BH para quem?

Por frei Gilvander Moreira[1] Ferramenta constitucional para o planejamento metropolitano, prevista no artigo 46, inciso III da Constituição do Estado de Minas Gerais de 1989,

Domingo em defesa da Serra do Curral

Organizado com o apoio de mais de 100 entidades, coletivos ambientais, movimentos sociais aconteceu em Belo Horizonte (MG) neste domingo (4/6) o 6º Abraço à