Tarcísio contratou para a campanha, por R$ 40 mil, dono de sua residência fake em SP

Em setembro de 2021, Tarcísio alugou um imóvel em São José dos Campos com preço abaixo do valor de mercado. O dono? Seu cunhado
Bolsonaro e Tarcísio de Freitas, candidato ao governo de São Paulo - Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro e Tarcísio de Freitas, candidato ao governo de São Paulo - Foto: Jorge William / Agência O GloboPaulo

Tarcício de Freitas (Republicanos) é o candidato de Bolsonaro que concorre ao governo de São Paulo. Nascido no Rio de Janeiro, e morador de Brasília, Tarcísio sequer sabe localizar no mapa alguns dos lugares mais conhecidos do Estado. Quando questionado em sabatina da rede Globo sobre seu local de votação, Tarcísio respondeu: “Ah, é uma escola, né?”. Então os jornalistas questionaram: “Sabe o bairro para a gente saber qual é o colégio?”, mas Tarcísio congelou e engoliu as palavras. Para concorrer como governador em São Paulo, entretanto, bolou um esquema bem bolado, alugou um imóvel no interior de São José dos Campos, por um preço muito abaixo do mercado, e declarou que essa era a prova de que residia em SP. Que farsa! Tarcísio não apenas alugou um imóvel que pertencia ao seu cunhado, como também o contratou usando R$ 40 mil da verba eleitoral do partido.

O cunhado em questão tem nome e sobrenome, trata-se do militar Maurício Pozzobon Martins, que estaria cuidando dos serviços da administração financeira da campanha de Tarcísio. Não se sabe se o dinheiro recebido pelo cunhado vem do TSE ou de doações de pessoas físicas, apenas se sabe que vem da verba do partido. Martins foi para a reserva militar em 2019, quando começou a atuar na Infraero, órgão vinculado ao Ministério da Infraestrutura, comandando por… Tarcísio.

O ex-ministro apenas transferiu sua residência eleitoral após ser escalado por Bolsonaro para concorrer pelo Estado de São Paulo. Nem paulista, nem paulistano, Tarcísio é uma farsa. A legislação exige a residência mínima de três meses no novo domicílio. No caso do bolsonarista não apenas o domicílio seria novo, mas também o Estado.

Assim, o contrato de aluguel foi firmado em setembro do ano passado e o candidato de Bolsonaro fez a transferência do título de Brasília para São Paulo em janeiro deste ano. Que piada! Ainda em junho, Tarcísio não vivia no imóvel, já que ele estava em reforma. O apartamento alugado fica na Vila Ema, mesmo bairro do colégio eleitoral do candidato, bairro que ele próprio não sabe o nome.

Estamos falando de um apartamento de 176 m², com três vagas na garagem. O apartamento está no nome do cunhado do ex-ministro de Bolsonaro desde 2015 e vale cerca de R$ 1,6 milhão. Mesmo assim, o aluguel que Tarcício paga é de apenas R$ 1.185 por mês, o que fica bem abaixo do valor de aluguel se comparado com outros imóveis da região. O padrão da Vila Ema, bairro nobre em São José dos Campos, é de R$ 7.000 mensais.

E o que mais revela o contrato de aluguel? O prazo de locação é de apenas 12 meses, com início no dia 1º de outubro de 2021 e término no dia 1º de outubro de 2022, coincidentemente um dia antes da eleição. Está prevista, claro, a possibilidade de renovação, afinal, caso Tarcísio seja eleito, o que esperamos que não aconteça, ele vai precisar de um lugar para morar. As informações foram apuradas pela Folha de S. Paulo.

Em nota ao jornal, a assessoria de Tarcísio reafirmou que “todos os esclarecimentos acerca do domicílio eleitoral de Tarcísio já foram prestados, e todos os questionamentos realizados sobre o assunto foram arquivados pela Justiça”. Que graça!

Leia mais sobre as eleições AQUI.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Lula e Xi: por nova ordem mundial

Coincidência vai além do terceiro mandato e é vista em discurso que desenha uma nova configuração da forças politicas no mundo, onde o protagonismo pode

Craque dentro e fora do campo

O centroavante Richarlison ganhou cerca de 4 milhões de seguidores em seu Instagram após fazer os dois gols na vitória do Brasil contra a Sérvia.

Poder Para o Povo Preto

Por Tchê Tchê, no The Players Tribune em parceria com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol Irmão, eu carrego na alma e no corpo