Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro #79 – Isis Medeiros: Histórias do Meu Quintal

Isis Medeiros apresenta o 79º ensaio do Projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro - Imagens que narram nossa história
Isis Medeiros. Quintal16

Histórias do Meu Quintal

Onde é que mora sua criança?

“Me parece que todo coração tem memória fresca de ninho descalço, de descanso. Um útero enraizado de energia de pássaro. Digo sempre para meu avô que “o melhor lugar do mundo é aqui e agora”. E o Gil me confirma. Emudece o som e ouço o sol batendo na janela logo cedo. Há conforto nos ruídos, no ar, nos cheiros e no choro. Há força no acaso, no colo, no riso, na morte…

Há uma relação bagunçada, porém organizada na forma como as galinhas se movem e só agora entendi que elas não tomam sol da tarde. (onde elas vão nessas horas?) Cada semente tem seu tempo certo de aprofundar ao chão e germinar. Há mistério, medo e cura em cada grão que ainda não caiu. Há felicidade em cada broto que enfim perfura o chão. O galo das 3 horas e as roseiras nos renovam. Nem um ser vivente nessas terras nasce com a personalidade um do outro. Há equilíbrio de ave entre tudo. Há uma ferida no joelho esquerdo que arde, e vez ou outra encontra cicatriz. Há em cada fresta dessas madeiras velhas e empoeiradas uma menina que dança com a luz.
Há verso ao que nasce, há reza e vela à tudo que morre. Aqui sou só terra e ar.”

Quintal. Foram 6 meses de pandemia de volta à casa junto deles que me viram brincar e crescer em terreiros empoeirados. Foram meses de muitas observações, memórias, enfrentamentos pessoais, reflexões, afetos, colo… Agora afastada novamente de casa, de volta ao trabalho, digo que esse foi sem dúvidas um dos melhores momentos da minha vida. Falo desse lugar de privilégio de quem tem avós (quase centenários) ainda vivos, vivendo da forma mais natural e bonita possível. Se pudesse voltar atrás pra escolher onde passar o maior caos que já vivemos em nosso tempo, escolheria sem dúvidas novamente estar nos braços amorosos deles.

Aos meus avós Terezinha e Osvaldo.

Com amor,

Isis

Isis Medeiros. Quintal 1
Isis Medeiros. Quintal 3
Isis Medeiros. Quintal 2
Isis Medeiros. Quintal 4
Isis Medeiros. Quintal 5
Isis Medeiros. Quintal 7
Isis Medeiros. Quintal9
Isis Medeiros. Quintal8
Isis Medeiros. Quintal10
Isis Medeiros. Quintal11
Isis Medeiros. Quintal14
Isis Medeiros. Quintal12
Isis Medeiros. Quintal 13
Isis Medeiros. Quintal15
Isis Medeiros. Quintal16
Isis Medeiros. Quintal17
Isis Medeiros. Quintal19
Isis Medeiros. Quintal 20
Isis Medeiros. Quintal18
Isis Medeiros. Quintal 21
Isis Medeiros. Quintal22
Isis Medeiros. Quintal24

.

Minibio

Isis Medeiros é mineira, formada em Design pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG). Se tornou fotógrafa popular a partir dos seus projetos documentais junto aos movimentos sociais, desenvolvendo especialmente um trabalho de denúncia da negligência e descaso do Estado Brasileiro e das mineradoras em Minas Gerais. Seu trabalho é voltado também a luta e empoderamento das mulheres, denunciando as violências do Estado e as violações de direitos humanos. Integra coletivos de fotografia e comunicação e colabora com mídias impressas e eletrônicas no Brasil e no exterior.

.

Para conhecer mais o trabalho da artista

https://www.instagram.com/isis.medeiros/

.

O projeto Futuro do Presente, Presente do Futuro é um projeto dos Jornalistas Livres, a partir de uma ideia do artista e jornalista livre Sato do Brasil. Um espaço de ensaios fotográficos e imagéticos sobre esses tempos de pandemia, vividos sob o signo abissal de um governo inumanista onde começamos a vislumbrar um porvir desconhecido, isolado, estranho mas também louco e visionário. Nessa fresta de tempo, convidamos os criadores das imagens de nosso tempo, trazer seus ensaios, seus pensamentos de mundo, suas críticas, seus sonhos, sua visão da vida. Quem quiser participar, conversamos. Vamos nessa! Trazer um respiro nesse isolamento precário de abraços e encontros. Podem ser imagens revistas de um tempo de memória, de quintal, de rua, documentação desses dias de novas relações, uma ideia do que teremos daqui pra frente. Uma fresta entre passado, futuro e presente.

Outros ensaios deste projeto: https://jornalistaslivres.org/?s=futuro+do+presente

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

A POSSE, COMO CULTURA

Augusto Boal (in memoriam 2002) nos lembra a importância da ocupação das ruas e espaços públicos pela cultura. E por meio dela, transmitir pelos sentidos – e não só pela razão – a transformação de palavras e promessas.