Prefeitura de Embu se envolve em escândalo de distribuição de material apócrifo

Ex-secretário pode ser um dos envolvidos na distribuição de fake news

Policiais civis da GARRA vão até casa de funcionário da prefeitura que armazenou o material (Foto por Gabriel Binho/Verbo Online)

Na tarde desta segunda (09/09), a Polícia Civil recebeu uma denúncia e apreendeu um veículo que conduzia uma equipe responsável por distribuir 100 mil cópias de um tabloide apócrifo, que tinha a intenção de causar conflitos entre dois membros do PT de Embu das Artes. O suposto jornal, “Diário de Embu”, nunca circulou antes e não discriminava origem, não continha CNPJ ou quaisquer informações editoriais.

No conteúdo do jornal havia notícias deturpadas a respeito do ex-prefeito da cidade, Geraldo Cruz (PT). Além disso, havia matérias que traziam o nome da vereadora Rosângela Santos (PT) e propaganda de associações que a parlamentar é parceira. Rosângela e Geraldo representam atualmente os dois nomes mais competitivos para a disputa da prefeitura da cidade em 2020 em que enfrentarão o atual prefeito, Ney Santos (PRB), que corre atrás de sua reeleição.

A equipe da vereadora foi responsável pela denúncia que resultou na apreensão do material. A parlamentar foi pessoalmente acompanhar o processo na Delegacia Civil de Itapecerica da Serra. Segundo ela, trata-se de uma tentativa de criar intrigas dentro do Partido dos Trabalhadores, uma vez que o tabloide ao mesmo tempo em que atacava Geraldo Cruz, fazia propaganda de uma associação parceira da vereadora.

Em uma das matérias do jornal clandestino, afirmavam que o ex-prefeito Geraldo Cruz (PT) estava inelegível. Informação falsa, uma vez que para ficar inelegível é necessário ser condenado em segunda instância.

O motorista do veículo em seu depoimento no Boletim de Ocorrência relatou que buscaram o material em uma casa no Jardim Independência, na cidade de Embu das Artes. A casa é a residência de Alberto Luiz, funcionário da prefeitura da cidade na pasta da Comunicação.

Capturar.PNG

Trecho do Boletim de Ocorrência registrado na delegacia

A polícia encontrou uma Ordem de Serviço dentro do veículo em nome do prefeito da cidade, Ney Santos, velho conhecido dos noticiários policiais. O veículo apreendido, uma kombi da empresa Aragon, passará a noite no pátio da delegacia porque estava com documentação atrasada.

Os funcionários da empresa, ao serem questionados se sabiam que o material era do Ney responderam “saber que era do Ney a gente sabia, só não sabia que tinha esse BO aí”.

Sem título.png

Fotos do material e da Kombi apreendidos no pátio da delegacia

Os Jornalistas Livres também teve acesso a uma Nota de Empenho da prefeitura de Embu das Artes em que a mesma empresa, Aragon, recebe R$ 15.000,00 para a distribuição de material de divulgação da prefeitura.

Segundo fontes que preferiram não se identificar, um dos responsáveis pelo material é Renato Oliveira, ex-secretário municipal de Comunicação e Tecnologia da cidade. Renato, que trabalhou também pela candidatura de uma irmã de Ney Santos ao parlamento, postou nas suas redes sociais que a distribuição do jornal clandestino era uma “briga feia dentro do PT de Embu das Artes nas vésperas das eleições internas no partido”. O “jornal circula exaltando Rosângela Santos e mostrando condenação de Geraldo Cruz”, continua.

Renato Oliveira se refere ao Processo de Eleições Diretas internas do PT (PED), que aconteceu em todo o Brasil no último domingo (08/09). No entanto, apesar do que aliados de Ney tentam ventilar, o PT de Embu das Artes apresentou chapa única para a disputa municipal.

Renato, ex-liderança do Movimento Brasil Livre ficou conhecido como “menino do Jô”, ao defender Bolsonaro em um dos programas do apresentador Jô Soares, na Rede Globo, mas atualmente a sua maior fama advém da tentativa de assassinato do jornalista e chargista Gabriel Binho no final de 2017 (leia mais aqui).

WhatsApp Image 2019-09-09 at 19.46.25.jpeg

Nota de Empenho da Prefeitura de Embu das Artes destinando R$ 15.000,00 para a empresa responsável pela distribuição do material

WhatsApp-Image-2019-09-09-at-18.48.20.jpeg

Ordem de serviço no nome do prefeito Ney Santos (PRB) encontrada dentro da kombi

WhatsApp-Image-2019-09-08-at-11.39.26-1-1.jpeg

Capa do material distribuído

WhatsApp-Image-2019-09-08-at-11.39.26.jpeg

Segunda página do material distribuído

Assista o vídeo da Vereadora Rosângela sobre o caso:

LEIA A NOTA DO EX-PREFEITO DE EMBU, GERALDO CRUZ

Ontem, 9 de setembro, uma operação policial apreendeu um veículo com milhares de exemplares de um jornal clandestino com notícias falsas envolvendo minha pessoa. Para espanto geral, os envolvidos são um funcionário público de Embu e uma empresa que presta serviço à Prefeitura. Dentro do carro foi encontrada uma Ordem de Serviço com o nome “Ney Santos”. Em respeito às pessoas de bem, venho esclarecer:

1 – São falsas as informações sobre minha inelegibilidade e condenação. Não há nenhuma objeção da justiça quanto à minha participação das eleições de 2020.
2 – Esse material e conduta são crimes tipificados na nova Lei de Fakenews (Lei 13.834/2019)
3 – Já acionamos a Justiça para responsabilizar os envolvidos, restaurar a verdade e investigar se houve utilização ou desvio de dinheiro público.
4 – A incompetência e a má gestão do atual governo conduziram a cidade ao caos. Sem ações ou projetos que beneficiem a população, a única opção do Governo é atacar a imagem de seus adversários e tentar causar intriga para enfraquecer a oposição.
5 – Esclareço que em mais de 35 anos de vida pública todas as contas anuais de meus mandatos foram aprovadas pelo Tribunal de Contas com reconhecimento, nos pareceres, do zelo pelo dinheiro público e da boa gestão. Não possuo nenhuma condenação judicial com trânsito em julgado e não estou inelegível para as eleições de 2020, ao contrário, sigo disposto a contribuir com a melhoria da qualidade de vida da população de Embu, e com o fortalecimento da democracia.

Geraldo Cruz

Categorias
Embu das ArtesFake NewsGeralInjustiçajornalismoMBLPolítica
5 comentários:
  • Giovani Coura
    11 setembro 2019 at 6:15
    Comente

    Parabéns pela reportagem
    ,MBL Vai pra Rua, República de Curitiba, e partidos de aluguel e uma imprensa Rodavivense, transformaram o Brasil em. Vergonha internacional.

  • Orias Sousa Braga
    11 setembro 2019 at 7:57
    Comente

    São apenas dois bandidos brigando

  • Tereza Medeiros
    2 outubro 2019 at 16:32
    Comente

    Pessoal, porque vcs não gastam o tempo de vcs pra apresentarem projetos que melhorem o município de Embu das Artes?
    Deve ter bastante gente no município que não é politico, nem candidato, pessoas de ideias que desejam melhorar nossa cidade, com certeza não tem chance de mostrar o que pensam, mas agora é a hora de em vez de ficar com disse me disse de pré candidatos, venham homens e mulheres de coragem mostrem projetos que apresentem melhorias ao município, assim teremos uma esperança na verdadeira politica, a alegria e a paz nesse município de Embu, o mundo precisa de pessoas que estejam preocupadas com o bem estar dos outros e não com seu bolso ou status, bom ou ruim quem escolhe é o povo e agora é a hora de escolheremos pessoas que mostrem soluções, o problema já ta na nossa cara, queremos soluções!!!

  • Marcos
    5 outubro 2019 at 7:16
    Comente

    Não sei o há com a Justiça com este prefeito Ney Santos. Já foi encontrado em sua casa DROGAS, DINHEIRO DA MERENDA escolar, dinheiro de lavagem e nunca ele foi condenado. ALGUMA COISA ERRADA TEM AÍ

  • Marcos
    5 outubro 2019 at 7:19
    Comente

    Quer ficar vivo? Então não mexa com Ney Santos, o poderoso do Embu. Se pesquisar a vida deste pilantra verão que dá pra fazer um livro sobre a mafia

  • Deixe uma resposta

    AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish