Moradores de Araraquara não estão comendo seus animais de estimação!

Araraquara ganhou destaque nacional pelo exemplo no combate à Covid-19, mas segue sendo alvo de perigosas (e absurdas) fake news.
Foto: Luciano Claudino
por Eloísa Helena de Oliveira, Pedagoga e Psicopedagoga de Araraquara

A mentira.

Neste dia 22-06, a Rádio Jovem Pan de São Paulo divulgou uma mentira, as famosas fake news, que causou indignação na população de Araraquara-SP. O áudio viralizou pelos grupos de WhatsApp e por outros veículos país afora, gerando revolta e indignação.

A notícia mentirosa relata o suposto caso de uma moradora que, “por necessidade extrema, matou e se alimentou do gatinho de estimação da vizinha”. Agindo de má fé, os comentaristas no áudio generalizam e afirmam que a população da cidade está em situação de extrema pobreza e sem amparo da gestão local. Essa informação não procede. O motivo da calúnia se dá pelo fato de a cidade estar em lockdown e os negacionistas são contra o fechamento. Essa Rádio tem, em sua maioria, funcionários negacionistas e apoiadores do presidente.

A prefeitura se manifestou em suas redes sociais desmentindo a história. O prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), em entrevista ao Jornal Fórum Onze e Meia (23-06), relatou que o mesmo boato surgiu durante o primeiro lockdown (fez em fevereiro-2021), porém, que naquela ocasião não tomou maiores proporções.

Fato é que, ninguém encontra a mulher que comeu o gato, muito menos a dona do gato que foi comido. Depois da indignação inicial, a mentira virou motivo de chacota “a cidade comunista que come gatos”.

Brincadeiras à parte, é importante deixar claro que são mentiras, calúnias e as pessoas e os veículos devem ser responsabilizados por seus atos. Importante abordar o assunto também, em função da gravidade do momento. Vivemos em uma sociedade polarizada e em plena perseguição política. Essa desorganização proposital da esfera federal em relação a pandemia, assola o país!

Para entender o ocorrido.

A cidade de Araraquara ganhou destaque na mídia nacional e internacional, em função de suas ações positivas de enfrentamento ao coronavirus, criadas no início da pandemia. As ações incluem a criação de um Comitê (diário) de Contingência do Coronavirus; a criação e manutenção do Hospital de Campanha; a adequação da quantidade de leitos de UTI para atender a demanda da cidade e região; criação de um Programa de Segurança Alimentar, que distribui alimentos e monitora as famílias atendidas; a criação de empregos temporários na prefeitura para jovens, entre outras ações.

Teve destaque também, por ser a primeira cidade do interior do Estado de São Paulo a implantar um lockdown de 10 dias (21-02 a 10-03-2021). A queda foi de 62% no número de mortes, além de queda significativa do número de contaminação. Pesquisadores da UFSCAR (Universidade Federal de São Carlos), analisando os números de antes, durante e dias após o 1º lockdown na cidade, estimam que com ele foram evitadas aproximadamente 300 mortes.

Tudo isso, somado ao fato de o prefeito ser filiado ao PT, o mesmo partido político do Ex-Presidente Lula, incomodam o governo federal de tal forma, que o presidente fez e faz, inúmeras citações da cidade de forma pejorativa e tenta, a todo instante, diminuir e descreditar a gestão municipal, atribuindo o a ela insucessos e mentiras. Assim como o presidente, outras personas do governo federal fazem questão de distorcer números e fatos para tentar prejudicar o enfrentamento da pandemia pela gestão da cidade. O mais recente foi o ex-ministro Osmar Terra, em depoimento à CPI da Covid dia 22-06. Seus seguidores negacionistas endossam o discurso e tentam de toda forma, atingir a cidade e diminuir as ações de enfrentamento da pandemia pela gestão municipal.

Durante o primeiro fechamento da cidade, quando as restrições ficaram mais severas, o prefeito e a secretária de saúde chegaram a ser ameaçados de morte por alguns negacionistas seguidores do presidente.

Hoje.

Araraquara está vivenciando o 2° lockdown. Esse fechamento parcial da cidade (de 20 a 27-06-2021), é uma medida restritiva para segurar o ritmo de contágio na cidade. Pelas análises do Comitê de Contingenciamento, a chegada da 3ª onda na cidade e região, já está caracterizada, devido ao aumento significativo dos casos de contágio da segunda quinzena do mês de Maio até os dias atuais.

O governo federal tem total responsabilidade por não ter apresentado até hoje, um plano nacional de enfrentamento à disseminação do vírus. Não existem políticas direcionadas para amparar os pequenos e médios empresários; a população de forma geral; os trabalhadores informais, enfim, não existe um plano nacional de enfrentamento. Pelo contrário, o que se vê é o estímulo ao contágio, ao não uso de máscaras e aos tratamentos precoces, comprovadamente ineficazes e o descaso com os mais de 500 mil mortos até hoje.

Importa neste momento, dar um basta às mentiras disseminadas por esses lambedores de botas do desgoverno federal que, por sua vez, continua disseminando notícias falsas, compactuando com mentiras e não ações de enfrentamento da situação.

Texto de Eloísa Helena de Oliveira para Jornalistas Livres

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Por mais vacas e menos gado

“O que você tem pra falar de vaca?O que você tem eu vou dizer e não se queixe:Vaca é sua mãe. de leite.Vaca e galinha…Ora,