Trabalhadores da Sabesp paralisam atividades por direitos iguais

Categoria recebeu apenas 50% do valor do Participação nos Lucros e Resultados (PLR), enquanto diretores ganham bônus e trocam de carro

O Sindicato dos Trabalhadores em Água Esgoto e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (Sintaema) realizou uma paralização na manhã desta quinta-feira (30) nas superintendências da Sabesp para protestar contra a diferença no tratamento entre os funcionários. No início do mês, a empresa pública pagou dividendos aos acionistas e há quinze dias realizou a transferência dos valores referentes à Participação no Lucro e Resultados (PLR) aos diretores. Para trabalhadores, porém, a empresa pagou apenas metade do PLR.

“A gente está reivindicando o pagamento de 100% da PLR porque a culpa da crise não é nossa. Se faltou matéria-prima é porque a empresa não investiu”, afirma um dos trabalhadores da companhia do estado de São Paulo.

As superintendências regionais da Sabesp foram paralisadas até às 11hs da manhã. O objetivo é mobilizar os trabalhadores para a assembleia geral da categoria, marcada para segunda-feira (4), que decidirá se os trabalhadores da empresa entram em greve geral já na terça-feira (5), conforme deliberado na assembléia do dia 27 de abril.

“Os diretores não perderam o bônus. Ganharam mais de R$ 70 mil em bônus e trocaram o carro, para o qual têm motorista! E para nós? A empresa cortou metade da PLR, que já é baixa”, afirmou o trabalhador indignado.

O pagamento do PLR aos trabalhadores passará pelo crivo da Comissão de Políticas Salariais (CPS) do Governo do Estado de São Paulo, conforme decisão do Conselho de Administração da empresa de saneamento, processo considerado absurdo pela categoria.

No ato, os trabalhadores da Sabesp se posicionaram contra o projeto de lei que amplia a possibilidade de terceirizações para atividades fim da empresas (PL 4330), contra as demissões na empresa de saneamento e defenderam o PLR igualitário para todos os funcionários, além de uma reforma política para o País.

No último dia 26 de março, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) divulgou um lucro líquido de R$ 903 milhões no ano de 2014 e efetuou o pagamento de R$ 252, 3 milhões em dividendos aos acionistas.

Estimativas feitas com base nos dados oficiais da companhia divulgados apontam que, entre 2003 e 2013, cerca de um terço do lucro líquido total da Sabesp foi repassado aos acionistas. O montante é da ordem de R$ 4,3 bilhões, o dobro do que a Sabesp investe anualmente em saneamento básico.

Categorias
GeralMeio Ambiente
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

AfrikaansArabicChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseKoreanPortugueseRussianSpanish

Relacionado com