Praça Tiradentes será do povo em Ouro Preto

Pelo visto, tudo indica que desta vez a Praça Tiradentes será do povo neste 21 de Abril, em Ouro Preto, assim como o céu é do condor. A histórica cidade contará com duas solenidades distintas neste sábado: a tradicional entrega das Medalhas da Inconfidência pelo governo mineiro acontecerá pela primeira vez no Centro de Artes e Convenção da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), no bairro Pilar, enquanto os movimentos populares vão se concentrar na Praça da Rodoviária a partir das 8h30, e dali marcham rumo à Praça Tiradentes, onde haverá a entrega da Medalha ‘Quem Luta Educa – Lula Livre’ a diversas personalidades populares.

Este ato, previsto para as 11 horas, deverá contar com a presença de Lurian, que representará o pai, Luiz Inácio Lula da Silva. Ela será homenageada ao lado de representantes do movimento popular como o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), o Movimentos dos Trabalhadores Sem Terra (MST), da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Memorial da Anistia, representes do povo sírio e da vereadora Marielle Franco, executada no Rio de Janeiro, e entidades dos trabalhadores, entre outras.

Já a entrega da Medalha da Inconfidência ocorrerá em local fechado e contará também com a presença de diversas personalidades, como o argentino Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz de 1980, uma representante da vereadora Marielle Franco, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), o cartunista Laerte Coutinho, a filósofa e artista plástica Márcia Tiburi, Sílvio Neto, da direção do MST; o representante da Escola de Samba Paraíso Tuiuti, do Rio, Renato Ribeiro, o garçom do restaurante Casa do Ouvidor, Zé Preto, e Aline Ruas, do Movimentodos Atingidos por Barragens, entre muitas outras pessoas a serem homenageadas.

Segundo o governo mineiro, a entrega das Medalhas da Inconfidência ocorrerá no Centro de Convenções da Ufop a pedido da comunidade e da Prefeitura de Ouro Preto.

 

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Lula e Xi: por nova ordem mundial

Coincidência vai além do terceiro mandato e é vista em discurso que desenha uma nova configuração da forças politicas no mundo, onde o protagonismo pode