Médico afirma que não atenderá eleitores de Lula ; “Vai morrer. Não vou ajudar”

Em áudios vazados nesta quinta (03/11), o médico Ygor Saraiva afirma que não irá atender petistas e diz: "quem vota em bandido, bandido é"

“O Lula é bandido e quem vota em bandido, bandido é. Se votar no Lula e chegar morrendo lá no hospital, vai morrer. Não vou ajudar”, declara o diretor clínico-geral Ygor José Saraiva. Ele atente no Hospital Regional Francisco Dantas Maniçoba, em Nova Andradina, no interior do estado do Mato Grosso do Sul (MS). O áudio do médico foi vazado e compartilhado nas redes sociais nesta quinta-feira (03/11), mas foi produzido no dia anterior as votações do segundo turno.

Ao ser procurado sobre o caso, Ygor diz “a única resposta” possível é que conheçam seu histórico dentro da profissão. “E tenha certeza que nunca fiz distinção de nenhuma pessoa que me procurou, tanto no meu período de serviço e até mesmo nos meus dias de folga. Faço meu trabalho da melhor forma possível, vou continuar cada vez me empenhando mais. Não faço e nunca vou fazer distinção de ninguém”, afirmou o médico.

Já seu advogado, Lécio Cavinha, disse que o comentário não se passa de uma brincadeira: “Ele estava conversando com o irmão e fez em tom de brincadeira, mas já está preparando uma retratação”.

O vereador Josenildo Ceará (PT), acionou o Ministério Público Estadual (MPE), o Conselho Regional de Medicina (CRM/MS) e a direção do Hospital Regional de Nova Andradina denunciando a grave fala do profissional.

COMENTÁRIOS

3 respostas

  1. Alô CRM? É o momento propício pra retirar a autorização desse imundo.

    1. Vdd. Até quem vota em bandido merece atendimento médico

POSTS RELACIONADOS

A nova fase do bolsonarismo

Por RODRIGO PEREZ OLIVEIRA, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia O ato de 25/2 inaugurou um novo momento na história da