Lava Jato dispõe de tecnologia para resgatar mensagens apagadas do Telegram

Matéria publicada pelo El País Brasil na última quarta-feira (31) mostra que a Polícia Federal e a Operação Lava Jato dispõem de tecnologia para recuperar mensagens apagadas do Telegram e de outros aplicativos. Procurados pela reportagem do El País, nem Deltan Dallagnol, nem Sérgio Moro disseram se submeteram seus celulares para recuperação de mensagens apagadas, o que ajudaria a compará-las com as mensagens divulgadas pelo The Intercept Brasil e, assim, acabar com as dúvidas sobre a autenticidade do material que vem sendo divulgado pela imprensa.

O dispositivo eletrônico batizado de UFED (Universal Forensic Extraction Device), que foi vendido pela empresa israelense Cellebrite – e que também é oferecido como aplicativo para instalação em computadores ou notebooks – já foi vendido para outras unidades policiais do país. Segundo a reportagem, quando conectado a aparelhos celulares, o UFED pode recuperar mensagens apagadas que estejam armazenadas nos aparelhos, ou na nuvem.

Leia a matéria na íntegra: https://brasil.elpais.com/brasil/2019/07/31/politica/1564606298_023940.html

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Advogada(o)s abrem processo contra Sérgio Moro

No dia em que o Tribunal Popular da lava jato vai se reunir novamente para discutir o fim da operação e as recentes decisões do STF, já antecipadas no julgamento simulado em 2017, o pedido realizado junto à OAB/PR é o de EXCLUSÃO de Sérgio Moro dos quadros da advocacia, por inidoneidade, conforme o previsto no inciso II, do artigo 38 da Lei 8906 – EOAB.

Assinada por 21 advogadas e advogados do CAAD, o pedido foi protocolado na madrugada de hoje, terça-feira, 04/05, dia em que se realizará, às 19h30, o reencontro do tribunal popular.

>