Justiça proíbe mostra sobre democracia em Juiz de Fora a pedido de bolsonarista

Exposição mostra mais de meio século da democracia no Brasil a partir fotografias históricas
Protestos em Brasília contra a PEC do Teto de Gastos - Foto de Maxwell Vilela

O juiz Marcelo Alexandre do Valle Thomaz, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, deferiu liminar imposta pelo vereador Sargento Mello Casal, do PTB, para que fotografias da exposição “Democracia em disputa” fossem retiradas da fachada do Centro Cultural Bernado Mascarenhas (CCBM), no centro de Juiz de Fora (MG). Promovida pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Democracia e Democratização da Comunicação (INCT/IDDC), a exposição integra a programação cultural da 73ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, realizada na Universidade Federal de Juiz de Fora e com apoio da prefeitura da cidade.

Fotos são mostradas na parte externa do Centro Cultural de Juiz de Fora – Divulgação

A exposição mostra mais de meio século da democracia no Brasil a partir fotografias históricas, inclusive com imagens de colaboradores dos Jornalistas Livres. Entre as imagens censuradas, há uma de protestos em Brasília contra a PEC do Teto de Gastos, feita por Maxwell Vilela em 2016, e outra mais recente da cobertura das últimas manifestações pelo impeachment de Jair Bolsonaro, feita por Isis Medeiros.

Abraço de Lula e FHC incomodou sargento bolsonarista

No entanto, a fotografia que causou mais indignação a do repórter fotográfico da Folha de São Paulo, Alan Marques. Ela registra a passagem da faixa presidencial entre Fernando Henrique Cardoso para o então presidente Lula, durante sua posse em Janeiro de 2003. O abraço mostra um episódio único: dois adversários políticos, dois presidentes eleitos pelo voto popular e que completaram seus mandados, respeitando o rito democrático e promovendo a transição pacífica do poder. Isso foi acusado pelo juiz de ser “engenhos de publicidade”, e de “propaganda comunista financiada por uma prefeitura do PT”, segundo bolsonaristas nas redes sociais.

“Os painéis veiculam imagens fotográficas documentais de momentos históricos da construção democrática brasileira e foram selecionadas por alguns dos principais historiadores do país com base em critérios técnicos e históricos”, explicou o Instituto da Democracia por meio de nota: “As contestadas imagens registram, portanto, passagens fundamentais da construção democrática brasileira. Nada mais distante de peças publicitárias”.

Manifestação pelo impeachment do Bozo em Belo Horizonte – Foto de Isis Medeiros

A prefeitura de Juiz de Fora, governada por Margarida Salomão (PT), vai recorrer da decisão.

COMENTÁRIOS

  • A nossa democracia está ameaçada. Absurdo tudo que temos visto. A censura está de cara nova. É apoligia à violência, incitam a baderna, a confusão, praticam o autoritarismo e o desrespeito. O CAOS foi instalado. O conflito, confronto armado está iminente. O país está divido em dois, os anti… e os pró…Um segundo evento da TORRE DE BABEL. Estão brincando de ser Presidente, o Brasil virou brinquedo de mimados e birrentos perigosos, que à menor contrariedade, e podem mandar fogo e cortam a bola. Esse VALE TUDO, tá valendo tudo de pior mesmo. O Ódio a desavença foi dissimunado, a DESORDEM e o DESPROGRESSO correm solto. Na hora “H”, na hora do “VAMOS VER”, nenhum dos que trabalham pra que essa GUERRA CIVIL aconteça, dará a cara a tapa, nem o peito à bala, botará a minoria na linha de frente. Fantoches e cobaias de oprimidos voluntáios, analfabetos funcionais caindo no “CONTO DO VIGÁRIO”, Estamos a mercê da própria sorte. A quem recorrer se o juficiário parece se render aos caprichos de SOCIOPATA, INSANO E ALIENADO? “MACACOS ME MORDAM!”.
    É A TEORIA DO CAOS EM EVIDÊNCIA, É O EFEITO BORBOLETA EM MOVIMENTO.
    A DEMOCRACIA AGORA É ASSUNTO PROÍBIDO NO BRASIL.
    ALIENOU GERAL.

  • O Juiz Marcelo ainda deu ganho de causa pra esse infeliz. Democracia é imprensa livre, universidade livre, direito de se expressar. Margarida luta pela democracia! Contamos com você!

    • Suemy ele, juiz, concedeu liminar e não deu ganho de causa ao pedido do vereador. Essa liminar pode e deve ser derrubada. O medo dos covardes é a democracia, ela encomoda os autoritários. A constituição a carta maior é o pavor do autoritário, como a água benta para o vampiro.

  • Por isso que devemos votar em pessoas com conhecimento científico de diversas áreas. Isso aí foi um exemplo de ditadura pois afronta diretamente a liberdade de expressão.

  • O insigne edil mostra-se que desonra o mandato que recebeu, ainda que o tenha obtido surfando, rasteiramente, na onda da extrema direita, que ainda produz seus malfeitos acobertados por juízes de piso, que se acostumaram muito mal, ao refletirem os abusos cometidos pelo ídolo de ambos, o proscrito Moro. Soa mais estranho que o mesmo ‘representante’ do povo tenha ‘curtido’ em êxtase fascista a postagem do cacique criminoso de seu partido. A faxina moral e política em 2024 há de defenestrar políticos desse tipo de estofo.

  • POSTS RELACIONADOS

    Censura NÃO! Cuiabá luta pelo direito de ensinar e aprender

    Enquanto berram nas redes por seu “direito” de mentir, ofender e ameaçar, grupos bolsonaristas contam com apoio explícito da Secretaria de Segurança para reprimir a liberdade de cátedra, constranger publicamente uma professora e “mandar recado” a quem não aceita a imposição reacionária

    >