EUA dizem que sistema eleitoral brasileiro é confiável e exemplo para o mundo

Karine Jean-Pierre, porta-voz da Casa Branca, destacou que o sistema eleitoral possui histórico de transparência
Karine Jean-Pierre - Foto: EVELYN HOCKSTEIN/REUTERS

O dia 7 de setembro foi marcado por manifestações bolsonaristas, caracterizadas por discursos contra o sistema eleitoral brasileiro. Enquanto essas falas repercutiam pelo país, a porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, disse que o sistema eleitoral do Brasil já foi testado e é um “exemplo para o continente e para o mundo”. 

Por: Dani Alvarenga

A afirmação foi uma resposta ao questionamento de uma correspondente da GloboNews, Raquel Krähenbühl. Jean-Pierre ressaltou a confiança do país norte-americano nas instituições democráticas brasileiras e também destacou o histórico do país com “eleições livres e justas, que são conduzidas com transparência e alto índice de participação dos eleitores”, afirmou a porta-voz.

“Como um democrático parceiro do Brasil, os Estados Unidos acompanharão as eleições de outubro com grande interesse e, como acabo de dizer, iremos monitorá-las com a expectativa de que serão conduzidas de maneira justa, livre e com credibilidade, com todas as instituições relevantes atuando de acordo com seu papel constitucional.”, afirmou Karine Jean-Pierre. Ela ainda declarou que os Estados Unidos irão “monitorar com grande interesse” as eleições brasileiras. 

Parlamentares  dos Estados Unidos já vinham se posicionando em relação às eleições do Brasil. As manifestações norte-americanas de apoio ao sistema eleitoral brasileiro passaram a surgir após uma série de ataques do atual presidente Jair Bolsonaro, que chegou a realizar uma reunião com embaixadores para descredibilizar as urnas eletrônicas. 

Foram elaborados, inclusive, projetos no Senado e na Câmara dos EUA que pediam o reconhecimento automático dos resultados das eleições brasileiras e o rompimento de relações caso haja golpe no país. Também era exigido a suspensão de parcerias e de ajuda financeira e militar ao Brasil caso o sistema eleitoral e a democracia não fossem respeitados. No Senado, o principal defensor das medidas é Bernie Sanders, senador norte-americano pelo Partido Democrata, que garantiu, na época, ter o apoio de seu partido.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Lula e Xi: por nova ordem mundial

Coincidência vai além do terceiro mandato e é vista em discurso que desenha uma nova configuração da forças politicas no mundo, onde o protagonismo pode

Craque dentro e fora do campo

O centroavante Richarlison ganhou cerca de 4 milhões de seguidores em seu Instagram após fazer os dois gols na vitória do Brasil contra a Sérvia.