Dicionário muda definição de ‘casamento’ para integrar LGBT

No último dia 29 de junho, uma das maiores plataformas de petições e abaixo-assinados da Internet, a Change.Org, circulou um abaixo-assinado feito pelo internauta Eduardo Santarelo. No documento, Santarelo pedia à editora Melhoramentos que mudasse, em seu dicionário, a definição de “casamento”, em respeito aos casais LGBTs. Até então, o dicionário do grupo, Michaelis, definia casamento como a “união legítima de homem e mulher”. Nesta quarta-feira (8), o grupo LGBT conquistou mais uma vitória: a Melhoramentos melhorou seu dicionário online, definindo casamento como “ato de união entre duas pessoas”. O diretor superintendente da editora, Breno Lerner, respondeu diretamente a Santarelo, prometendo, ainda, fazer a modificação do significado do verbete nas próximas edições impressas do dicionário.

O abaixo-assinado na Change.Org foi lançado três dias depois de o casamento LGBT ter sido aprovado pela Corte Suprema dos Estados Unidos da América. Com apenas dois dias de circulação, o documento já havia conseguido mais de três mil assinaturas.

Na descrição do abaixo-assinado, Santarelo relatou: “Sou casado há quase três anos com o Maurício. O casamento entre pessoas do mesmo sexo tem desafios jurídicos e também simbólicos. Por isso, fiquei muito chocado ao constatar que o dicionário Michaelis ainda define a palavra ‘casamento’ como a ‘união legítima de homem e mulher’. Peço que o dicionário compreenda o momento histórico que vivemos e mude esta definição, em respeito aos milhões de brasileiros que, como eu, constroem seus casamentos homoafetivos. É inaceitável que, até hoje, eu, meu companheiro e muitos outros casais ainda não sejam representados em um dos mais respeitados e influentes dicionários da Língua Portuguesa”.

NO MUNDO — No dicionário Cambridge (dictionary.cambridge.org), a palavra “casamento” é definida como “um relacionamento legalmente aceito entre duas pessoas” (“a legally accepted relationship between two people”). O Oxford (oxforddictionaries.com), por sua vez, afirma que casamento é “a união legal ou formalmente reconhecida de um homem e uma mulher (ou, em algumas jurisdições, duas pessoas do mesmo sexo) como parceiros em um relacionamento” (“the legally or formally recognized union of a man and a woman [or, in some jurisdictions, two people of the same sex] as partners in a relationship”. Já o Collins (collinsdictionary.com) traduz o verbete “casamento” como “união legal ou contrato feito por duas pessoas” (“the legal union or contract made by two people”).

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário

POSTS RELACIONADOS

O que são os identitarismos políticos?

Por Rodrigo Perez Oliveira, professor de Teoria da História na Universidade Federal da Bahia Se você acompanha o debate político com alguma atenção, certamente já