GO, MS e TO realizam Convenção de Solidariedade a Cuba neste sábado

Cuba está prestes a apresentar ao mundo a primeira vacina latino-americana contra a Covid-19 e agora conta com campanhas de solidariedade pelo mundo para adquirir seringas tipo 1ml com agulha para vacinar a população, já que o bloqueio econômico sofrido pela ilha pela política arbitrária dos Estados Unidos, a impede de importar insumos básicos para realizar a campanha de vacinação na ilha. 

Nesta mesma onda apoio à ilha e agradecimento pelos esforços realizados no mundo em combate à pandemia, a Associação Cultural José Martí de Goiás (ACJM/GO), juntamente com grupos de solidariedade a Cuba do Tocantins e Mato Grosso do Sul realizam mais uma Convenção Interestadual de Solidariedade a Cuba.

Em um cenário internacional, onde existe grande procura e pouca oferta, a Soberana 02 e as demais vacinas em desenvolvimento por Cuba serão fundamentais para toda a comunidade latino-americana, incluindo o Brasil, que não conta com  imunizantes suficientes para uma campanha de vacinação em massa, em função do projeto levado a cabo por Bolsonaro e seus aliados de propagado o vírus ao invés de combatê-lo.

“Cuba mostra que os países do sul, mesmo pobres; tem condições de vencer a dependência externa em casos de graves crises sanitárias, como a do COVID. Para isso é preciso priorizar a ciência e a soberania nacional. Esse deveria ser o papel do Brasil, que se encolheu, por opção das nossas elites”, afirma Lucas Marques, coordenador da ACJM/GO.

PANDEMIA DA COVID-19 EM CUBA

Cuba não só está desenvolvendo a vital vacina contra Covid-19, bem como deu exemplo de combate à pandemia, que já matou mais de 3 milhões de pessoas em todo o mundo. O povo cubano perdeu apenas 901 dos seus, um feito celebrado e reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). 

Desde o início da pandemia da Covid-19, a pequena ilha caribenha, de economia fragilizada pelo boicote norte-americano imposto desde a década de 60, também enviou ajuda solidária a 26 Nações, por meio da brigada Henry Reeve, que agora concorre ao Nobel da Paz pelo trabalho nobre prestado ao mundo. 

As brigadas Henry Reeve, criadas em 2005 pelo líder histórico Fidel Castro, em resposta aos danos do furacão Katrina, nos Estados Unidos, reafirma o legado de paz e vida propagado pela ilha cubana em respostas às tragédias políticas, econômicas e naturais que ocorrem mundo afora

SERVIÇO

CONVENÇÃO INTERESTADUAL DE SOLIDARIEDADE A CUBA – Goiás, Tocantins, Mato Grosso do Sul

Data: 29 de maio (sábado)

Horário: 16h

Participe pelo meets: https://meet.google.com/mbq-zisk-ctt 

Retransmissão ACJM/GO: https://m.facebook.com/ACJMGOIAS/

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Pátria ou Morte! O histórico discurso de Che Guevara na ONU em 1964

Che deixou registrado, naquela histórica Assembleia da ONU, o caráter internacionalista da Revolução Cubana além da inegociável disposição em defender sua soberania. Conceitos que se tornaram ainda mais urgentes e universais em razão da pandemia de coronavírus que o mundo enfrenta nos dias de hoje.

>