Com atraso, a PRF começa a desbloquear as rodovias interditadas por bolsonaristas

Os bloqueios atingem 22 estados e o Distrito Federal; Ministro da Justiça afirma que a PRF já desbloqueou 192 pontos
A PRF age para dispersar bolsonaristas de vias públicas. Créditos: Reprodução

Os 192 desbloqueios de pontos em rodovias acontecem após determinação por maioria do STF, sancionada por Alexandre de Moraes, na segunda-feira (31). A decisão exigia uma ação imediata da Polícia Rodoviária Federal (PRF) diante dos inúmeros bloqueios de estradas por caminhoneiros bolsonaristas ao redor do Brasil que se recusam a aceitar a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva no último dia 30. Em caso de descumprimento, haveria o “afastamento do Diretor-Geral das funções e a prisão em flagrante de crime”. Além disso, estabeleceu a aplicação de uma multa de R$ 100 mil por hora para cada pessoa responsável pela paralisação. 

A PRF anunciou que iniciaria o desbloqueio das vias públicas ainda no mesmo dia da determinação do STF. “Nosso protocolo é o diálogo. Seguido disso, informamos a decisão e a multa de R$ 100 mil por hora, tanto para pessoa física quanto para CNPJ. Não sendo respeitadas as deliberações, nós vamos aplicar o uso da força, sim”, disse Cristiano Vasconcellos, coordenador-geral de comunicação da PRF.

O ministro da Justiça, Anderson Torres, afirmou que está acompanhando os desbloqueios e contabilizou 192 pontos liberados até as 5h30 desta terça-feira (01). Já há relatos de uso de spray de pimenta, bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar os manifestantes e caminhoneiros bolsonaristas que se recusam a sair das rodovias.

Para obter o máximo efetivo policial nas ações de dispersão dos bloqueios, a PRF suspendeu qualquer atividade não essencial e folgas. “Tendo em vista a necessidade de aplicação do máximo efetivo policial para a garantia da livre circulação nas rodovias federais, sob responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal, determino que sejam suspensas atividades especiais (administrativas) não essenciais bem como as folgas para compensação de horas de todos os policiais rodoviários federais”, diz a circular assinada pelo diretor-geral da PRF, Silvinei Vasques.

Os bloqueios das rodovias já duram mais de 24h e em muitos deles houve registro da conivência ou participação de agentes da polícia rodoviária. O total de ocorrências chega a 273 no Acre, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins, além do bloqueio do principal acesso ao aeroporto internacional de Guarulhos, em São Paulo, que provocou atrasos e cancelamentos de voos.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

“Brasil está de volta”: Lula na COP27

Discurso do futuro presidente foi ovacionado diversas vezes pela plateia. Governo em exercício foi esquecido O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva discursou hoje (16)