Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

No dia 28 de Outubro de 2018, milhares de Bolsonaristas se reuniram na avenida Paulista para celebrarem a vitória do candidato de extrema direita Jair Messias Bolsonaro. Sob forte comoção e histeria, os bolsonaristas dançaram coreografias ao som de paródias de grandes sucessos que exaltavam Bolsonaro e suas pautas ultra conservadoras. Reunidos sob o MASP, a multidão de bolsonaristas dividiu espaço com centenas de jovens da periferia que realizavam um “rolezinho” no mesmo local. Quando a vitória de Jair Bolsonaro se tornou iminente, garrafas de vidro e latas de cerveja passaram a ser atiradas em direção aos bolsonaristas, situação que fez com que a Tropa de Choque intervisse com bombas de efeito moral para afugentar os jovens enfurecidos com a vitória do candidato Jair Bolsonaro.

BANDEIRA DO KEKISTÃO

O Kekistão é um país virtual criado por supremacistas brancos no site de troca de mensagens 4chan. Este site se tornou a principal plataforma de contato entre os neonazistas e a extrema direita americana, pois permite que o discurso de ódio seja propagado anonimamente. A Bandeira de Kekistão é diretamente inspirada na bandeira nazista de guerra, mas alguns elementos foram trocados para que a mesma se mantivesse codificada aos olhos dos não iniciados na cultura neonazista. A cruz de ferro foi substituída pelo logotipo do site 4 chan, a suástica foi substituída por um símbolo composto por 4 letras “K” e a cor vermelha foi substituída pela cor verde.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

A caminho do Centrão

A aposta, parece, é de que um novo golpe no comandante do Executivo Federal será desfechado sob a liderança do Centrão. Mais uma vez. Aquele Centrão que derrubou Dilma Rousseff. Porém, até o novo golpe, o Centrão fará o que sempre fez: o “toma lá, dá cá”

>