Pesquisa FSB/BTG: voto útil em Lula aumenta as chances de eleição no 1º turno

De acordo com a última pesquisa FSB/BTG, Lula avança três pontos e conquista 44% das intenções de voto, enquanto Bolsonaro fica estagnado

A nova pesquisa FSB/BTG, que foi divulgada na manhã desta segunda-feira (19/09), mostra o avanço do candidato Luís Inácio Lula da Silva (PT), que subiu três pontos percentuais em relação aos últimos números. Ele totaliza 44% das intenções de voto contra 35% de Jair Bolsonaro (PL), que estagnou nas pesquisas. Ciro Gomes (PDT), que antes tinha 9%, ficou com 7%. A candidata Simone Tebet (MDB) também teve uma queda de dois pontos percentuais – antes, ela tinha 7% e agora tem 5%.

Com relação ao público feminino, Lula teve um crescimento de 4 pontos, atingindo uma intenção de voto de 49% entre as mulheres. Já Bolsonaro apresentou queda de um ponto percentual em comparação ao último levantamento. A intenção de votos da parcela evangélica da população também obteve mudanças significativas com o candidato petista avançando seis pontos, obtendo um total de 32% das intenções desse grupo – um grande aumento dentre a principal base de apoiadores do atual presidente.

A pesquisa FSB/BTG pode estar revelando que eleitores de Ciro Gomes e Simone Tebet começam a migrar para a candidatura de Lula, naquilo que é conhecido por “voto útil”, ou “voto estratégico”. A ideia do “voto útil” tende a ser fortalecida em um pleito com características plebiscitárias, como este, de 2022. Assim, o eleitor vota naquele com mais chances de derrotar “o mal maior”. Com uma impressionante taxa de rejeição de 55% e com 43% dos brasileiros classificando o governo Bolsonaro como ruim ou péssimo, o antibolsonarismo cresce entre a população fortalecendo a candidatura de Lula.

Soraya Thronicke (União Brasil) obteve 1% das intenções de voto. Brancos e nulos totalizam 4%. Leonardo Péricles (UP), Sofia Manzano (PCB), Vera Lúcia (PSTU), Felipe D’Ávila (Novo), José Maria Eymael (DC) e Padre Kelmon (PTB) não pontuaram na pesquisa. A pesquisa FSB/BTG realizou 2.000 entrevistas por telefone de 16 a 18 de setembro de 2022. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS