Pastor diz que petistas são inimigos da igreja e ataca população nordestina

O caso aconteceu após a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva para a presidência da república
[Imagem: Reprodução/Internet]
[Imagem: Reprodução/Internet]

Em culto que aconteceu na última quinta-feira (3), quatro dias após as eleições, o pastor Luiz Antonio Vieira da Primeira Igreja Batista de Piabetá, em Magé (município do Rio de Janeiro), ofendeu nordestinos e eleitores de Lula durante sua fala. 

Por Júlia Galvão

Em momento do culto, o pastor se direcionou aos fiéis e começou: “Quem votou em Lula? agora falei o nome do ladrão… é meu inimigo, é inimigo de Deus, não tem comunhão de Deus, são traidores, são inimigos da igreja. Que Deus tenha misericórdia de nós”. 

Depois disso, Luiz pergunta se algum membro da igreja é do nordeste e começa a ofender a região que, em sua maioria, elegeu Lula como presidente desde o primeiro turno. “É um povo que estão (sic) lá, preguiçosos. Porque os que não são, os que vieram embora pra cá, vieram trabalhar. O nordestino é preguiçoso, gosta de viver das migalhas. Não é para você sentir ódio. Não é nordestinofobia. Não tenho fobia de nordestino, mas a grande verdade é essa”. 

O pastor diz ainda que nunca mais irá voltar ao nordeste e que não gastará nenhum centavo na região e reforça que “é um povo que gosta de viver de migalhas”. 

As ofensas faziam parte de um vídeo que foi postado no YouTube da igreja e os responsáveis pelas redes sociais da instituição tornaram o vídeo privado na manhã de sábado (5). 

Em vídeos feitos antes das eleições, o pastor Luiz aparece fazendo cultos com a imagem de Jair Bolsonaro ao fundo e com a presença de objetos que podem ser associados à figura do presidente. 

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS

Lula e Xi: por nova ordem mundial

Coincidência vai além do terceiro mandato e é vista em discurso que desenha uma nova configuração da forças politicas no mundo, onde o protagonismo pode