Moradores da Comunidade do Horto sofrem reintegração de posse brutal

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil/ fotospublicas

Na manhã desta segunda, 7.11.2016, a Polícia Militar realizou de forma truculenta a reintegração de posse de 50 famílias, que construíram suas casas décadas atrás, na região do Horto, próximo ao Jardim Botânico, localizado na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Ás 6h30 da manhã, os policiais chegaram ao local denominado por seus moradores de “Comunidade do Horto”, com o mandato de reintegração. Porém, foram impedidos após baterem de frente com uma barricada criada pelos habitantes e um cordão de isolamento humano, que incluía crianças e idosos.

Por volta do meio-dia, os policiais presentes passaram a usar bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta e balas de borracha, com o intuito de inibir a resistência dos moradores. Dois idosos ficaram feridos, uma senhora foi atingida por uma das bombas de gás lacrimogêneo ateadas, um senhor levou um tiro de bala de borracha na cabeça e alguns jovens foram mobilizados no chão.

Localizado em uma área ativa do Jardim Botânico, que inclusive manteve-se fechado nesta segunda, o ocorrido fez com que o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro afirmasse em divulgação que: “Trata-se do cumprimento de decisão judicial proferida em processo ajuizado pela União na década de 80, cujo trânsito em julgado ocorreu há quase dois anos, cabendo ao Instituto atuar conforme o que foi determinado pelo Poder Judiciário no sentido de acompanhar a diligência e zelar pela posse após a reintegração”.

Em 2014 outra reintegração de posse foi realizada e na época três pessoas saíram feridas.

Em gravação, policial deixa bomba de gás lacrimogêneo ao lado de moradores que se encontravam sentados, demonstrando resistência ao movimento. Em outro instante, mais um agente é abusivo ao mirar uma arma de bala de borracha para o cinegrafista, que se manteve firme diante tamanha repressão.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS