Jornalistas ocupam prédio da JBS, ex-sede do jornal Hoje em Dia

Um grupo de 150 trabalhadores (jornalistas, gráficos e funcionários da administração) demitidos do jornal Hoje em Dia há mais de um ano ocupou na manhã de hoje (1/06) o antigo prédio do jornal, que pertence ao grupo JBS. Os trabalhadores não receberam os seus direitos trabalhistas e nem o salário referente ao último mês que trabalharam.

O prédio ocupado foi citado na delação do empresário Joesley Batista, da JBS. Segundo o seu depoimento, o imóvel foi comprado como forma de pagamento de propina para o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

A negociação entre o político, o empresário e os antigos e atuais donos do jornal lesou os trabalhadores, que ficaram sem emprego, sem as indenizações trabalhistas e lutam na Justiça para receberem o que lhes é de direito.

Os profissionais elencaram 15 motivos que eles acreditam serem dignos de atenção, como o apoio do jornal Hoje em Dia a Aécio Neves durante a sua tentativa de chegar a presidência do país, com publicações que iam contra qualquer pesquisa de voto publicada, favorecendo sempre o senador afastado.

Leia a nota completa com todos os motivos.

Os trabalhadores afirmam que pagam pela corrupção endêmica no país. “Fomos vítimas de uma negociata política, que envolve figurões da República, e pagamos a conta por projetos de poder, falta de ética e escrúpulos”

 

 

COMENTÁRIOS

  • POSTS RELACIONADOS

    Ele Voltou

    Nos meus tempos de ZN, um dia conheci o Centro Cultural São Paulo, na Vergueiro. Achei o máximo. Aí, conheci o MASP. Foi a glória.

    >