Fascistas eletrocutam e espancam cliente “petista” na padaria Bella Paulista

O fato ocorreu após o ato na Av. Paulista que pedia a prisão de Lula

Por Gustavo Aranda

Por volta das 22:30hs da última terça-feira, 3 de abril, um homem, que pediu para não ser identificado, foi espancado e recebeu várias descargas com arma de choque, depois de uma discussão política, nas dependências da padaria Bella Paulista, localizada na rua Haddock Lobo, em São Paulo (SP).

Ele relata que as agressões aconteceram após perguntar a uma integrante do grupo fascista de extrema-direita “Direita Brasil”, que participou do ato na Avenida Paulista, para pedir a prisão de Lula, se a manifestação era contra a corrupção e se incluía Aécio Neves e o governo Temer.

O grupo partiu para cima da vítima aos gritos de “petista” e “petralha”, até que um dos integrantes disparou um choque com arma portátil Taser, que o derrubou, quebrando os vidros do balcão de atendimento. Em seguida, começaram a chutar, pisar e disparar outros choques, enquanto o homem se debatia no chão da padaria.

Funcionários e seguranças do estabelecimento intercederam e acudiram o cliente que logo se restabeleceu. Uma das agressoras passou a dizer que o homem a havia agredido enquanto se contorcia no chão. Ela ameaçou chamar a polícia, que de fato foi acionada por ambos.
Durante o ataque, o fone de ouvido e a carteira do homem agredido foram subtraídos, mas após intervenção de um dos integrantes, os objetos foram devolvidos.

Antes que a polícia chegasse, o autor dos disparos de choque fugiu. Segundo a vítima, o agressor “é figura conhecida, foi durante meses o líder do acampamento que ficava em frente à FIESP durante a votação do impeachment de Dilma Rousseff”.

Ele afirma que “a polícia não terá dificuldades em identificá-lo, basta que solicite as imagens do circuito de segurança da padaria”. Ainda segundo a vítima, o suspeito era baixo, careca e estava com uma camiseta azul com a inscrição “Direita Brasil”.

Felipe Ferreira, jornalista do site de extrema direita Jacaré de Tanga, testemunhou e gravou todo o ocorrido, mas teria relatado ao homem agredido que nada publicaria, pois havia percebido que a violência partira do grupo fascista.

Quando chegou ao local, a polícia ouviu relatos dos envolvidos, mas se recusou a fazer a revista do bando, que segundo a vítima, portava mais de uma arma de choque que foi usada contra ele.
Um boletim de ocorrência foi registrado no local, sem que vítima e autores da agressão fossem conduzidos à delegacia.

O homem espera que o grupo, de seis ou sete pessoas, seja identificado para entrar com queixa crime de lesão corporal grave contra os autores do ataque.

Categorias
Direitos HumanosfascismoManifestaçõesviolência
8 comentários:
  • Gláucia
    5 abril 2018 at 5:34
    Comente

    E os policiais que se omitiram no dever de revistar os demais agressores tb devem ser denunciados e ter seus nomes divulgados.

  • Fascistas eletrocutam e espancam cliente “petista” na padaria Bella Paulista – Bem Blogado
    5 abril 2018 at 10:19
    Comente

    […] Gustavo Aranda em Jornalistas Livres […]

  • Consuelo Lacerda Pamplona
    5 abril 2018 at 11:14
    Comente

    acompanhem por favor

  • Rogério Freitas
    5 abril 2018 at 11:50
    Comente

    Espero que a justiça de uma lição para este fascista caso contrário que o povo de uma surra para ele nunca mais agredir ninguém por causa de sua preferencia politica.

  • Fernando
    5 abril 2018 at 14:05
    Comente

    Pelas faixas e placas nas mãos dos patinhos amarelos, vê-se que a direita não tem mesmo criatividade nenhuma. Não é em vão que a primeira coisa que fazem é congelar recursos para a EDUCAÇÃO.

  • Gabriel Pupo Nogueira
    5 abril 2018 at 16:43
    Comente

    A galera pirou. Tempo de deixar as barbas de molho. Abraço e saudade da amizade! Gabão

  • Luiz
    6 abril 2018 at 19:53
    Comente

    Esse tipo de crime não PODE ficar sem resolução, precisa-se ser acompanhado de perto,só assim pode haver justiça.

  • Jorge Viana
    6 abril 2018 at 19:55
    Comente

    Absurdo é ver a polícia sempre tomando partido e protegendo esses criminosos.

  • Deixe uma resposta