EXCLUSIVO: Mulher atacada por fascistas na Av. Paulista diz que só queria trabalhar

Por Laura Capriglione e Lina Marinelli 

Elô e Kim foram até a avenida Paulista no Domingo para trabalhar. Ela ia vender artesanato, ele ia ler cartas de Tarot. Os dois moram juntos numa casa de um cômodo com o namorado dela mais a mãe e o filho de Kim. Ambos tem 21 anos.

Na saída do metrô, no Parque do Trianon, se depararam com uma manifestação de fascistas apoiadores de Bolsonaro e Sergio Moro. Ao microfone, a mesma mulher que vive provocando apoiadores de Lula ou da esquerda na Avenida Paulista, e que foi vista há alguns dias com um teaser de choque em frente à Fiesp gritando para mulheres da esquerda: “puta velha!” Kim e Elô conversavam entre si comentando os absurdos que escutavam vindos do carro de som quando foram atacados, primeiro ele, em seguida ela, por homens ensandecidos e incitados pela tal mulher ao microfone.

Os jornalistas Livres entrevistaram Elô e Kim numa praça próximo à casa deles.

COMENTÁRIOS

POSTS RELACIONADOS