Educadores carregam caixão simbolizando a morte do governo Mendes (DEM)

Os trabalhadores e trabalhadoras da Educação da rede estadual de Mato Grosso (MT) estão em greve há 29 dias.

Por: Francisco Miguel, especial para os Jornalistas Livres

Os trabalhadores e trabalhadoras da Educação da rede estadual de Mato Grosso (MT), em greve há 29 dias, e sem receberem o pagamentos do mês de Maio, interditaram a entrada da Secretaria de Estado de Fazenda (SEFAZ) nesta manhã desta quarta-feira (27.06), que se situa no Centro Político e Administrativo da capital de Mato Grosso (MT). Assim, travaram a entrada dos servidores que chegavam ao trabalho:
– “Ninguém entra, ninguém sai hoje”, dizia uma liderança sindical. Têm vindo a ter que recorrer a formas de luta mais radicais para serem ouvidos e para poderem pagar as suas contas no final do mês, visto, como já disse, estarem sem receber os seus salários. Ontem, paralisaram a BR-364 sentido Cuiabá –Rondonópolis durante parte da manhã.

Seguidamente, por volta das 11 horas fizeram uma caminhada pela avenida do CPA em direção a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) carregando o caixão simbólico pela da morte do deste governo. O som da marcha fúnebre que ouvíamos enquanto caminhávamos escreveu no ar, pesado, o estado vergonhoso da educação por estas paragens (ver programa da TV Globo ‘Fantástico’ https://globoplay.globo.com/v/7427535/ de domingo dia 3 de Março de 2019). A educação do estado de MT está de luto.

Categorias
CuiabáDestaquesEducaçãoGeral
Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta